Foto: DR

O CLDS 4G SER Sardoal dinamiza a ação “Prevenção de Quedas” dirigida aos seniores do Concelho de Sardoal, descentralizada pelas várias freguesias. As sessões irão ocorrer entre 20 a 28 de setembro, nomeadamente:

Associação de Entrevinhas no dia 20 de setembro às 10h00

Associação de Panascos no dia 21 de setembro às 10h00

Associação de Valhascos no dia 27 de setembro às 10h00

Junta de Freguesia de Santiago de Montalegre 28 de setembro às 10h00.

A atividade 22.3 – Assistência Sénior, está inserida no Eixo 3 – Promoção do Envelhecimento Ativo e apoio à população idosa, do plano de ação de 2020/2023 do CLDS 4G SER Sardoal, e visa prevenir situações de isolamento total, proporcionando assim conhecimento dos idosos ao nível de práticas de segurança no domicílio.

As inscrições são gratuitas, mas limitadas e obrigatórias até ao dia 16 deste mês.

Para se inscrever ou obter mais informações deverá utilizar as seguintes formas de contacto:
Telefone: 241 010 711 | 966 080 423
Morada: Rua Mestre Sardoal nº7 – Sardoal
E-mail: sersardoal.clds4g@gmail.com

O CLDS 4G SER Sardoal é um projeto comunitário que surge com a finalidade de promover a inclusão social dos cidadãos Sardoalenses, de forma multissetorial e integrada, no combate à pobreza infantil, ao desemprego, à desertificação e ao envelhecimento populacional. O programa tem como Entidade Coordenadora Local de Parceria (ECLP) a Associação de Assistência e Domiciliária de Alcaravela (AADA) e está sedeado na Vila de Sardoal.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.