Foto: DR

Os dados estatísticos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) revelam que existem 1.820 ucranianos legalizados no distrito de Santarém. Os números reportam-se a 2020, último ano com dados disponíveis.

Tem havido nos últimos anos uma redução gradual da comunidade ucraniana na nossa região. Em 2009, havia 3.755 ucranianos com Título de Residência, número que atualmente está reduzido a menos de metade, facto que poderá ser explicado com a melhoria das condições de vida no seu país. No entanto, a situação de guerra vivida na Ucrânia veio alterar este cenário.

A seguir aos brasileiros e aos romenos, os ucranianos são a terceira maior comunidade estrangeira no distrito, sendo Ourém o concelho com maior número de cidadãos daquela nacionalidade (438). Seguem-se Alcanena (97) e Torres Novas (71).

No total dos 13 municípios do Médio Tejo, em 2020 estavam registados 818 cidadãos da Ucrânia. Os números referem-se aos cidadãos que têm a sua situação regularizada, ou seja, são portadores de título de residência.

Médio Tejo

Concelho

Cidadãos ucranianos (2020)

Abrantes

63

Alcanena

97

Constância

Entroncamento

64

Ferreira do Zêzere

13

Mação

3

Ourém

438

Sardoal

7

Sertã

4

Tomar

54

Torres Novas

71

Vila de Rei

2

V. N. Barquinha

2

Total

818

Outros concelhos:

Concelho

Cidadãos ucranianos (2020)

Chamusca

3

Golegã

7

Ponte de Sôr

25

Gavião

1

Santarém

286

Fonte: SEF

Maiores comunidades estrangeiras no distrito (2020)

País

Cidadãos (TRs)

Brasil

4 712

Roménia

1 955

Ucrânia

1 820

Índia

1 549

Fonte: SEF

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.