O Serviço de Gastrenterologia do Hospital Distrital de Santarém (HDS) iniciou esta semana a realização de exames de diagnóstico e terapêutica para as doenças do fígado, vias biliares, vesícula e pâncreas.

Em comunicado, o HDS afirma que a técnica utiliza um endoscópio (tubo fino e flexível) que se introduz pela boca do doente e que, após inspecionar o estômago e o duodeno, permite injetar contraste pelo orifício da papila (junção da via biliar com o duodeno), obtendo-se assim uma imagem por Raios X das vias biliares, vesiculares e pâncreas, o que implicou a aquisição de equipamento e a formação de equipas multidisciplinares.

Envolvendo médicos gastrenterologistas, médicos anestesistas, enfermeiros e técnicos de radiologia, a técnica permite o corte da papila e retirar os cálculos (pedras) quando é revelada a sua presença, bem como a colocação de próteses, um pequeno tubo de plástico ou metal expansível que é introduzido nas vias biliares ou no pâncreas quando existe um obstáculo benigno ou maligno, e serve para aliviar a icterícia, afirma a nota do HDS.

O hospital realça o facto de se passarem a evitar “deslocações de muitos doentes para centros especializados, diminuindo o seu desconforto assim como os custos associados aos transportes e acompanhamento por enfermagem”, adiantando que esta nova competência diferenciada “constitui um aliciante para cativar novos profissionais e relançar o Serviço de Gastrenterologia”.

Agência Lusa

Agência de Notícias de Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *