Os problemas na rede de água estiverem em debate na última reunião de câmara de Alcanena. Fotografia: Unsplash

A rede de água de Alcanena está a deparar-se com ruturas “sistemáticas”, conforme deu a conhecer o vereador Alexandre Pires (Cidadãos por Alcanena), sendo que o município já se viu obrigado recentemente a proceder à reparação do furo de água de Alcanena, onde investiu cerca de 50 mil euros, estando agora a braços com a inoperacionalidade do furo de Filhós, o que vai acarretar a execução de um novo furo, num investimento de cerca de 150 mil euros.

Na última reunião camarária de Alcanena, foi abordado o tema da rede de água do concelho, depois do vereador José Luís Ramos (PS) ter questionado sobre o furo de Filhós. Em resposta, Alexandre Pires confirmou que Alcanena se tem deparado com “alguns constrangimentos” na rede de água e que, no caso do furo de Filhós, a coluna do furo partiu, sendo que só se conseguiu recuperar parte do material, tendo o furo ficado “completamente inoperacional”.

Alexandre Pires adiantou que se vai avançar com a execução de um novo furo, e que a obra até já se encontra adjudicada, estando o município a aguardar a possibilidade do empreiteiro em começar a obra, a qual acarretará uma verba de 150 mil euros, e que se espera ver concluída no final de julho.

ÁUDIO | Vereador Alexandre Pires (Cidadãos por Alcanena) sobre a rede de abastecimento de água.

O autarca disse ainda que também o furo de Alcanena já apresentou alguns problemas, mas que neste caso se conseguiu recuperar a totalidade dos equipamentos, pelo que o furo já está reativado, estando provisoriamente a trabalhar com um grupo hidráulico com menor caudal – enquanto se aguarda a reparação do grupo hidráulico normal. Para repor o furo de novo operacional o município teve de realizar um investimento de mais de 50 mil euros, revelou ainda Alexandre Pires.

Tendo em conta que a autarquia se está a deparar com ruturas “sistemáticas” na rede, Alexandre Pires, que é também vice-presidente do município, explicou que uma empresa já se encontra a fazer a deteção das fugas de água por satélite.

“Foi paga uma verba para a renovação das redes, o que é facto é que pelos vistos não foi realizada e agora estamos a deparar-nos com estas situações”, disse ainda o edil, acrescentando que Alcanena tem um nível de perdas de água “muito elevado”.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.