Riachense vence Pego, consolida liderança e mantém ambição de regressar à 1ª divisão distrital. Foto: mediotejo.net

CA RIACHENSE 4 – CP PEGO 1
Campeonato Distrital 2ª Divisão – Série B | 15ª jornada – 22/01/2022
Campo Coronel Mário Cunha – Riachos

Início do jogo com o tradicional momento de moeda ao ar para escolha de campo ou de bola de saída

Tarde solarenga em Riachos com boa assistência na receção ao Pego, um dos candidatos aos três primeiros lugares da prova. O Riachense, líder isolado e ainda sem qualquer derrota na série B da 2ª divisão distrital, vinha de um empate fora de portas ao passo que o Pego vinha com a moral em alta, depois de uma vitória caseira. Perspetivava-se um bom jogo pelo futebol praticado das duas equipas e tal assim sucedeu.

Riachense venceu o Pego e segue na frente da série B, ainda sem qualquer derrota

O jogo começou praticamente com uma penalidade a favor do Riachense por mão de um defesa do Pego logo aos 3 minutos. Diogo Graça chamado a converter o castigo máximo não perdoou e abriu o marcador.

O jogo começou com um penalti a favor do Riachense, que se adiantou no marcador logo aos três minutos

Aos 9 minutos, canto do lado direito para a equipa de Riachos com a bola cruzada muito chegada à baliza e por pouco a equipa da casa não ampliou a vantagem.

O Pego começou a reagir e aos 11 minutos ganha um livre do lado esquerdo que sai cruzamento para a área que é afastada pela defensiva riachense, mas vai para os pés de Paulo Batista que atira cruzado e em meia altura, mas ligeiramente ao lado. Era o primeiro sinal de perigo para a formação de Pedro Sampaio.

Equipa do Pego tentava reagir ao golo sofrido cedo na partida

A equipa forasteira pressionava o adversário e aos 16 minutos ganha novo livre, mas mais perto da área descaído para o lado esquerdo.

Paulo Batista atira de forma eximia em que o guardião Francisco Esteves estica-se mas a bola ia indefensável.

Pego marca o golo do empate de livre direto

Estava restabelecida a igualdade no marcador, num belo golo e que repunha alguma justiça na contenda.

Equipa do Pego festeja o golo do empate

Era a equipa do Pego que estava agora por cima. Aos 35 minutos de jogo muita pressão dentro da área do Riachense, com várias tentativas de remate mas todas elas bloqueadas pelos defesas de Riachos. O perigo só é afastado com um pontapé de qualquer maneira para a linha lateral.

Pouco depois chegaria o intervalo, com o marcador empatado a uma bola.

O intervalo chegou com um empate entre Riachense e Pego

Para o segundo tempo a equipa da casa volta a entrar melhor e logo aos 5 minutos, através de uma transição rápida pelo lado esquerdo, chega ao segundo golo com finalização de Miguel Garrido.

Numa desmarcação perfeita, e só com o guardião João Elisbão pela frente, Garrido atira para o fundo da baliza e voltou a colocar o Riachense na frente do marcador, com dois golos obtidos em dois momentos cruciais do desafio.

Riachense marcou os primeiros dois golos a abrir os dois períodos de jogo

A equipa do Pego pressionava alto, mas não conseguia criar ocasiões de perigo.

Riachense pressionou na segunda metade da partida e chegou à vitória

Com 20 minutos jogados na segunda metade, num novo ataque pela esquerda do Riachense, surge um primeiro remate, defendido por João Elisbão, mas na recarga, na cara do guarda-redes, Pedro Gouveia não perdoa e atira para o 3-1.

Festa do golo em Riachos, com a equipa a manter a invencibilidade e o primeiro lugar na série B

Com o terceiro golo do Riachense, assinado por Pedro Gouveia, a equipa do Pego quebrou animicamente e até final pouco conseguiu construir em termos de ataques com perigo, com a equipa da casa a aproveitar as falhas defensivas.

Pego tentou correr atrás do prejuízo mas o Riachense já não deixou fugir os três pontos

O mesmo Pedro Gouveia, aos 30 minutos, numa jogada individual em que tira vários adversários do caminho, incluindo o guarda-redes, faz o seu segundo golo e o quarto para a sua equipa, fixando o resultado final em 4-1 para o Riachense.

Os jogadores do Riachense nunca deram muito espaço aos seus adversários

Bom jogo em Riachos com muita intensidade e muito equilibrado principalmente na primeira metade do encontro entre duas boas equipas. Na segunda parte a equipa do Pego tentou arriscar mais, mas encontrou uma equipa muito bem organizada defensivamente, a sair em transições rápidas e muito eficaz na frente. Vitória incontestável do Riachense, embora por números exagerados face ao bom futebol praticado pelas duas equipas.

Jogadores do Riachense festejam a conquista de três pontos perante um adversário direto

Na próxima semana há Taça do Ribatejo onde o Pego irá receber a equipa do Salvaterrense, enquanto o Riachense, isento de disputar a eliminatória, irá descansar. Bom trabalho da equipa de arbitragem.

FICHA DE JOGO:

CA RIACHENSE:

Equipa do Atlético Riachense

Francisco Esteves, André Santos, Madeira, Francisco Estevão, Tomás Antunes, João Duarte, Ricardo Mota, Miguel Garrido, Tomás Mira, Gabriel Gomes e Pedro Gouveia.

Suplentes: Rafael, Leonardo Gomes, Lucas Aquino, Gonçalo Dias, Miguel Gameiro, João Ferreira e Simão Neves.

Treinador: Paulo Esteves.

CP PEGO:

Equipa da Casa do Povo do Pego

João Elisbão, João Ruivo, Fábio Duque, André Batista, Vitor Romero, Tiago Gaspar, Diogo Lopes, João Horta, Rodrigo Carraceno Paulo Batista e Miguel Jesus.

Suplentes: João Mascate, Duarte Gonçalves, Fábio Santos, Pedro Rosado, Miguel Rodrigues e João Oliveira.

Treinador: Pedro Sampaio.

GOLOS: Madeira, Miguel Garrido, Pedro Gouveia (2) e Paulo Batista.

EQUIPA DE ARBITRAGEM: Adelino Dias, Alexandre Bicho e Diogo Gonçalves.

Equipa de arbitragem

DISCIPLINA: Cartão amarelo: André Santos, Rodrigo Carraceno, Francisco Estevão, Fábio Duque, Paulo Batista, André Batista, João Ferreira e Pedro Rosado.

No final ouvimos os treinadores das duas equipas:

ÁUDIO | PAULO ESTEVES, TREINADOR DO RIACHENSE:

Paulo Esteves, treinador do Atlético Riachense

ÁUDIO | PEDRO SAMPAIO, TREINADOR DO PEGO:

Pedro Sampaio, treinador da Casa do Povo do Pego

Luis Ribeiro

Natural e residente em Tomar, tem como profissão Distribuidor, mas é com a fotografia que se identifica. É amante desta arte em geral, mas a sua verdadeira paixão é a Natureza e Vida Selvagem e os Retratos. É autor do livro de fotografia “Alma Nabantina” e fundador/administrador dos grupos do Facebook “Amigos da Fotografia de Tomar” e "Fauna de Tomar”. Colabora na área de fotografia na imprensa regional e local e já em 2018 foi júri convidado de dois concursos de fotografia. Neste ano conta também com duas exposições de fotografia coletivas, preparando atualmente a terceira.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *