Foto ilustrativa/arquivo: INEM

As autoridades suspenderam hoje, ao final do dia, as buscas para tentar encontrar um homem de 33 anos desaparecido desde sábado na barragem de Montargil, no concelho de Ponte de Sor, informou a Proteção Civil. Os bombeiros retomam as buscas na terça-feira, ao início da manhã.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre, em declarações à agência Lusa, as buscas, que tinham sido retomadas por volta das 08:00 de hoje, foram suspensas às 19:50.

A operação, que inclui vigilância por terra e buscas subaquáticas, por mergulhadores dos bombeiros, será retomada na terça-feira, ao início da manhã, acrescentou a mesma fonte do CDOS.

No sábado, a filha deste homem, uma menina de 05 anos, foi resgatada da barragem, ainda com vida, mas acabou por morrer.

Fonte da GNR disse que, de acordo com relatos de testemunhas, pai e filha estariam a utilizar um barco de borracha na albufeira, numa zona perto do parque de campismo.

“O senhor estava na água, a nadar, e a menina estaria no barco. As testemunhas não se aperceberam do que é que aconteceu a seguir”, disse a fonte.

A menina ainda conseguiu ser resgatada da água por populares e foi levada para terra, inconsciente e sujeita a manobras de reanimação, relatou na altura a fonte policial.

Foi transportada para o hospital de Abrantes (Santarém), mas acabou por morrer no caminho.

O alerta para esta situação foi dado aos bombeiros às 15:06 de sábado.

As buscas pelo pai da criança, que desapareceu na água, decorrem desde sábado e, durante o dia de hoje, mobilizaram 17 operacionais, incluindo mergulhadores de três corporações, apoiados por sete veículos e duas embarcações.

Menina de cinco anos resgatada com vida mas acabou por não sobreviver

A menina, de cinco anos, retirada ainda com vida no sábado da barragem de Montargil, no concelho de Ponte de Sor, acabou por morrer, disse à agência Lusa fonte da GNR. A criança foi resgatada da água com vida e foi transportada para o Hospital do Médio Tejo, em Abrantes, mas “acabou por falecer”, indicou à Lusa a mesma fonte da GNR.

Anteriormente, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre já tinha explicado à Lusa que a menina tinha sido considerada ferida grave, sendo o transporte para a unidade hospitalar feito pelos bombeiros, com acompanhamento da viatura médica de emergência e reanimação do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM)

Desde a tarde de sábado que as autoridades continuam a fazer buscas na barragem alentejana pelo pai da menina, de 33 anos, que está desaparecido na água, perto do parque de campismo.

A fonte da GNR contactada pela Lusa explicou que, de acordo com relatos de testemunhas, esta tarde, pai e filha estariam a utilizar um barco de borracha.

“O senhor estava a nadar e a menina estaria no barco. As testemunhas não se aperceberam do que é que aconteceu a seguir, mas viram o corpo da menina na água e foram uns banhistas que a conseguiram retirar para terra, inconsciente, e depois foram efetuadas manobras de reanimação”, relatou a fonte policial.

O alerta para esta situação foi dado aos bombeiros às 15:06 de sábado, tendo a Lusa confirmado com o CDOS que, às 20:56, ainda prosseguiam as buscas pelo homem desaparecido.

Mergulhadores e embarcações dos bombeiros também têm estado envolvidos nas buscas.

Agência Lusa

Agência de Notícias de Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.