Mação recebeu no fim de semana de 7 e 8 de maio a segunda ronda do Campeonato de Portugal de Ralicross by Transwhite. A prova, denominada 57º Ralicross de Mação Verde Horizonte, organizada pelo Clube Automóvel de Mação sob a égide da Federação Portuguesa de Automóvel e Karting (FPAK), correu-se na pista da Boavista sob forte calor, depois da jornada inaugural, em Montalegre, ter contado com muito frio e até com a presença de neve.

A elevada temperatura sentida ao redor da pista, convidando à sombra dos frondosos pinheiros que a rodeiam, também chegou ao palco das corridas. Dum modo geral assistiu-se a duras pelejas logo no sábado, nos treinos e primeira manga de Qualificação. As segunda e terceiras rondas de Qualificação, tal como as meias finais e Finais, decorreram durante todo o dia de domingo.

INICIAÇÂO

Guilherme Nunes saiu na frente e venceu a Iniciação.

Nos mais novos, com apenas quatro inscritos, o domínio de Guilherme Nunes começou a desenhar-se logo no treinos. Venceu as três corridas de Qualificação e na final bateu o líder do campeonato, Duarte Camelo, que teve de se contentar com a melhor volta da Final. Rafaela Barbosa subiu ao terceiro degrau do pódio.

Classificação:

1º- Guilherme Nunes Peugeot 106 5:08.630
2º- Duarte Camelo Peugeot 106 a 1.915
3º- Rafaela Barbosa Citroen Saxo a 8.412

NACIONAL 1.6

Telmo Costa, vencedor na categoria Nacional 1.6.

À semelhança da classe de Iniciação, Telmo Costa em Peugeot 106 foi dominador vencendo todas as corridas, final incluída, averbando em todas o melhor registo por volta. Com apenas três concorrentes a cortarem a linha de meta, os lugares seguintes foram para César Carneiro e Ricardo Costa, ambos em Citroen Saxo.

Classificação:

1º- Telmo Costa Peugeot 106 5:02.870
2º- César Carneiro Citroen Saxo a 5.425
3º- Ricardo Costa Citroen Saxo a 35,321

NACIONAL 2 RM

Adão Pinto venceu nas duas rodas motrizes.

Na prova destinada aos veículos de duas rodas motrizes, Adão Costa, segundo em Montalegre, quis deixar uma nota inquestionável de que vinha para vencer. Impôs-se nos treinos, venceu a primeira Corrida de Qualificação, permitiu a Andreia Pinto e Bruno Campos vencerem as seguintes para se impor na final de forma categórica. O conjunto de resultados no fim de semana catapultou-o para a liderança do campeonato.

Classificação:

1º- Adão Pinto Opel Astra 4:53.240
2º- Bruno Campos Peugeot 306 a 6.271
3º- Daniel Pacheco Citroen Saxo a 13.082

SUPER 1600

Espetacular Joaquim Machado foi o vencedor nos Super 1600.

Esta é a categoria que apresenta mais inscritos, em Mação eram 14 e são automóveis já com elevado grau de preparação. As bandeiras vermelhas, interrompendo a prova logo na meia final A, foram as protagonistas. Uma aparatosa colisão entre Rogério Sousa, Jorge Machado, Luís Morais e Pedro Tiago, logo a negociar a primeira curva do circuito, deixou Morais e Tiago de fora com Rogério Sousa desclassificado pelo Colégio de Comissários.

Com apenas quatro carros na pista a palavra de ordem era poupança, pois todos estavam apurados para a Final. Quando “caiu” o semáforo para a final, na abordagem da curva 1, Ricardo Soares levou o seu Citroen Saxo à barreira, capotando e obrigando a nova partida. Joaquim Machado levou o Peugeot 208 da Kaxa e Motor à vitória, secundado por Leonel Sampaio e Mário Barbosa.

Classificação:

1º- Joaquim Machado Peugeot 208 4:41.262
2º- Leonel Sampaio Skoda Fabia II a 4.193
3º- Mário Barbosa Citroen Saxo a 6.333

SUPERCARS

Tiago Alexandre correu a solo.

O piloto abrantino Tiago Alexandre, com o seu bonito Peugeot 208 com as cores da Cremilcar, acabou por rodar sozinho na prova de Mação. O outro inscrito, Oscar Ortfeldt, primou pela ausência deixando um desmotivado Tiago Alexandre a fazer “serviços mínimos”. Como se isso não bastasse, a cedência do diferencial traseiro ainda na primeira Corrida de Qualificação, levou o abrantino a levar o carro “em pinças” de modo a assegurar os pontos para o Campeonato.

Classificação:

1º- Tiago Alexandre Peugeot 208 3:21.838 (3 voltas)

KARTCROSS

Pedro Rosário ganhou na raça a Jorge Gonzaga.

Desde os treinos que se percebeu que os 19 participantes nesta espetacular categoria se iriam empenhar na luta pela melhor classificação. Jorge Gonzaga ganhou a meia final A e Pedro Rosáio a meia final B, partindo lado a lado, numa grelha com 14 pilotos. A curva 1 do circuito voltou a ser determinante para o desenrolar da corrida.

Alexandre Borges ficou lá após um toque com João Ribeiro, deixando o Semog Bravo sem condições de prosseguir. Pedro Ribeiro, numa luta intensa até à bandeirada de xadrez com Jorge Gonzaga, saiu vencedor. Gonzaga cimentou a liderança no Campeonato.

Classificação:

1º- Pedro Rosário Semog Bravo 4:36.241
2º- Jorge Gonzaga LBS RX01 a 0.310
3º- João Medina Semog Bravo a 1.318

POPCROSS

Manuel Ramos levou a velhinha Dyane ao lugar mais alto do pódio.

A pista da Boavista acolheu mais uma vez uma corrida de demonstração de Popcross. Para os mais velhos foi uma romagem de saudade e para os mais novos a oportunidade de perceber como eram os anos loucos dos “malucos das máquinas voadoras”…Na prova destinada aos 2CV e Dyane saiu vencedor Manuel Ramos, à frente de Rodrigo Caetano e Ramiro José.

Classificação:

1º- Manuel Ramos Dyane 5:51.311
2º- Rodrigo Caetano 2CV a 14.086
3º- Ramiro José Dyane a 18.940

Fechou com chave de ouro mais uma edição do Ralicross de Mação, a primeira das duas provas que vai acolher neste campeonato. A 4 e 5 de junho estreia-se o Circuito de Baltar estando agendado o regresso a Mação para 3 e 4 de setembro.

`*Com David Belém Pereira (fotos)

Jorge Santiago

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.