Depois dos Dead Combo, Tó Trips apresenta-se a solo. Foto arquivo: mediotejo.net

O Atelier Túllio Victorino, em Cernache do Bonjardim (Sertã), recebe no sábado, 2 de julho, às 21h30, um concerto de Tó Trips, integrado nos Caminhos da Natureza da Programação Cultural em Rede do Médio Tejo, projeto financiado pelo CENTRO2020, que abrange os Municípios de Ferreira do Zêzere, Mação, Sertã e Vila de Rei. O concerto tem entrada livre.

Tó Trips foi co-fundador de marcos da recente música nacional, como é o caso dos Lulu Blind, Dead Combo, e membro da fase final dos Santa Maria Gasolina em Teu Ventre, estando ligado desde sempre a projectos inovadores e alternativos de música nacional. Lançou em 2009 o seu primeiro álbum a solo, “Guitarra 66”.

Na bagagem traz “Guitarra Makaka – Danças a um Deus Desconhecido”, que reflete um trabalho apurado de exploração de técnicas, recorrendo a um instrumento de composição, concretamente uma Resonator, uma guitarra de metal, usada sobretudo nos blues, que lhe permitiu desenvolver e explorar uma nova linguagem, mantendo sempre o seu estilo particularmente distinto.

As iniciativas no âmbito do programa “Caminhos da Natureza” prosseguem em julho e agosto, conforme o seguinte agendamento:

3 de julho – 18h30 – Praia Fluvial da Ribeira Grande, Sertã – Ariana Casellas

23 de julho – 17h – Praia Fluvial da Ribeira Grande, Sertã  – Bonecos & Campaniça

24 de julho – 10h – Mercado Municipal de Pedrógão Pequeno –  Transumância

24 de julho – 11h30 – Mercado Municipal de Pedrógão Pequeno  – Maria Reis

29 de julho – 21h30 – Clube da Sertã – Jéssica Pina

30 de julho – 17h – Salão polivalente da sede dos Escuteiros da Sertã – “Fogo Lento”

Praia Fluvial da Ribeira Grande – Sertã:

6 de agosto – 18h30 – INconstantes Des/Equilíbrios          

13 de agosto – 18h30m – “Rizoma”

27 de agosto – 18h30m – Telma Pinto e Pedro Tiago

Segundo os promotores, o programa “Caminhos da Natureza” consiste num programa de seleção de locais e objetos artísticos e culturais para a valorização e divulgação de bens culturais e patrimoniais. Pretende-se que os eventos potenciem uma dinâmica entre as artes, o público e economia local (comércio, hotelaria, restauração e serviços), estimulando a economia da região através do turismo atraído pela procura de produtos culturais diferenciadores.

O projeto “Caminhos da Natureza” é composto por diversas ações que percorrerão diversos locais dos quatro concelhos abrangidos, assentando no desenvolvimento de novas experiências e na dinamização, promoção e desenvolvimento de bens culturais e naturais – materiais e imateriais, como forma de diferenciação, competitividade, diminuição de assimetrias e reforço da coesão territorial, através da atratividade e promoção da imagem da região.

Na região do Médio Tejo, a Programação Cultural em Rede é promovida pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e pelos municípios de Sertã, Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha. O projeto é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.