Ricardo Gonçalves e Paulo Queimado. Foto: DR

Os presidentes das Câmaras de Santarém, Ricardo Gonçalves, e da Chamusca, Paulo Queimado, testaram positivo à covid-19, revelaram os próprios nas redes sociais, dando conta de sintomas ligeiros e que continuam a trabalhar mas a partir de casa.

Primeiro foi Paulo Queimado, autarca da Chamusca, a anunciar que “depois de 2 anos a lidar com a pandemia da COVID-19”, no dia 15 teve o resultado do seu PCR à SARS COV2, que foi positivo. 

“Comecei com sintomas na passada 3ª feira, e tenho estado a trabalhar a partir de casa, e assim continuarei por mais 7 dias”, revela.

No dia 17 foi a vez do escalabitano Ricardo Gonçalves dar conta do seu estado de saúde: “Depois de 22 meses das nossas vidas, nesta luta diária contra esta Pandemia, hoje calhou a minha vez, e testei positivo à COVID-19, tenho unicamente uma ligeira dor de garganta”.

O autarca anuncia que nos próximos sete dias continuará a trabalhar a partir de casa, e “como de costume”, estará sempre disponível.

Portugal registou mais 125 internamentos em enfermaria por covid-19 e mais seis em cuidados intensivos nas últimas 24 horas, segundo os dados oficiais de hoje da pandemia, que dão conta de 21.917 novas infeções e 31 mortos.

Estão agora internadas 1.938 pessoas infetadas com o vírus SARS-CoV-2 em enfermaria e 174 em unidades de cuidados intensivos, revelam os dados do relatório da avaliação da situação epidemiológica da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os 31 novos óbitos associados à covid-19 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo (17), na região Norte (6), no Centro (3), no Algarve (3) no Alentejo (1) e na Madeira (1).

O maior número de novas infeções registou-se na região Norte (8.937) e em Lisboa e Vale do Tejo (7.938).

A região Centro assinalou desde domingo 2.078 novos contágios, a Região Autónoma da Madeira 1.232, o Algarve 796, o Alentejo 532 e os Açores (404).

O maior número de novos contágios diagnosticados situa-se no grupo etário entre os entre os 0 e os 9 anos (4.106), seguido da faixa etária dos 40 e aos 49 anos (3.855), dos 30 aos 39 anos (3.298), dos 20 aos 29 anos (2.977).

No grupo etário entre os 10 e os 19 anos foram registadas 2.228 novas infeções, enquanto na faixa etária entre os 60 e os 69 anos foram assinaladas 1.105, entre os 70 e 79 anos (579) e nos idosos com mais de 80 anos (380).

Comparativamente com a situação epidemiológica observada no dia homólogo de 2021 em Portugal, em que foram contabilizadas 10.385 novas infeções, o país tem hoje mais 11.532.

Apesar do número de internamentos ter voltado hoje a aumentar, o número continua a ser significativamente mais baixo ao registado há um ano, em que estavam internadas 4.889 pessoas em enfermaria e 647 em cuidados intensivos, bem como o número de mortes que, no mesmo dia de 2021, o boletim da DGS contabilizava 152.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.