Portugal vence Sérvia e continua na luta por um lugar no Mundial2023 feminino. Foto arquivo: Twitter Joana Marchão

Joana Marchão advertiu hoje que o embate com a Turquia, na terça-feira, da derradeira jornada de qualificação para o Mundial de futebol feminino de 2023, vai ser ainda mais difícil do que o jogo com a Sérvia.

A seleção portuguesa soma 19 pontos e ocupa o segundo lugar do Grupo H de qualificação europeia, já vencido pela Alemanha, com 24 pontos, após derrotar a seleção turca, por 3-0.

Depois do triunfo luso na Sérvia, na sexta-feira, por 2-1, com golos de Joana Marchão e Kika Nazareth, a equipa das ‘quinas’ regressou a Portugal e cumpriu um treino, em Braga, onde as titulares fizeram trabalho de recuperação ativa e as restantes trabalho de campo.

“Fiquei obviamente muito feliz por fazer o primeiro golo ao serviço da Seleção A, mas mais importante do que esse sentimento foi termos conseguido a vitória e alcançado o lugar que queríamos no nosso grupo”, referiu a lateral do Parma, citada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Antevendo o último jogo da qualificação, marcado para terça-feira, às 17:30, em Vizela, Joana Marchão foi cautelosa.

“Temos o máximo respeito pela Turquia. Se o jogo anterior [diante da Sérvia] foi muito difícil, este com a Turquia ainda vai ser mais. De nada nos vai valer o triunfo frente à Sérvia se não correr bem o próximo jogo. Vamos dar tudo para ganhar”, assegurou.

O primeiro classificado de cada um dos nove agrupamentos qualifica-se diretamente para o Mundial2023, enquanto os segundos classificados terão de disputar os ‘play-offs’ de acesso à competição que se disputará entre 20 de julho e 20 de agosto do próximo ano, na Austrália e na Nova Zelândia.

Portugal vence na Sérvia e continua na corrida pelo apuramento para o Mundial 2023

A seleção portuguesa de futebol feminino venceu na sexta-feira por 2-1 na Sérvia, em jogo da nona e penúltima jornada do grupo H de qualificação para o Mundial2023, mantendo-se na luta por uma vaga na fase final da competição. O jogo começou com um golo das sérvias, mas a abrantina Joana Marchão marcou um golo que galvanizou a equipa para a reviravolta.

Em Stara Pazova, as anfitriãs inauguraram o marcador por Andjela Frajtovic (seis minutos), mas a equipa comandada por Francisco Neto deu a volta através de Joana Marchão (39) e Kika Nazareth (45+1), subindo, desta forma, ao segundo lugar do grupo, com 19 pontos, a dois da líder Alemanha (21), que joga com a Turquia no sábado, e com mais um face às sérvias (18), terceiras.

Na derradeira ronda, Portugal vai receber a Turquia, em Vizela, na terça-feira, no mesmo dia em que a Alemanha visita a Bulgária e a Sérvia joga em Israel, sendo que búlgaras (últimas, sem pontos), israelitas (quintas, com nove) e turcas (quartas, com 10) já não têm qualquer hipótese de se qualificarem.

c/LUSA

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.