epa03558316 Firefighters work next to the bus that went off this morning and fell in a ravine in Serta district of Castelo Branco, central Portugal, 27 January 2013. At least 10 people died in the bus accident in eastern Portugal after the vehicle plunged down an embankment. The 33 other passengers on the coach bus were injured, six of them seriously, according to emergency responders. The bus was traveling north from the Castelo Branco region. Authorities are still investigating why it went off the road. EPA/PAULO NOVAIS

Vários passageiros que seguiam no autocarro que em 2013 se despistou no Itinerário Complementar 8 (IC8), na Sertã, e que provocou 11 mortos, lamentaram na quinta-feira a ausência de cintos de segurança na viatura.

Na segunda sessão do julgamento ao condutor deste autocarro que se despistou na IC8, provocando a morte a 11 dos 44 passageiros, vários sobreviventes ouvidos pelo tribunal de Castelo Branco foram unânimes e afirmaram que a viatura não dispunha de cintos de segurança.

Os passageiros aludiram ainda ao nevoeiro e ao mau tempo desse dia, com muita chuva, quando questionados pelo Ministério Público.

O motorista do autocarro está acusado de 11 crimes por negligência e oito crimes por ofensa à integridade física por negligência.

Já em relação à existência ou não de sinalização na via e à velocidade a que circulava o autocarro, as respostas dos inquiridos foram inconclusivas.

O autocarro de turismo de passageiros despistou-se ao início da manhã do dia 27 de janeiro de 2013, no IC8, junto ao nó do Carvalhal, no concelho da Sertã, distrito de Castelo Branco, tendo caído para uma ravina.

A viatura transportava 44 pessoas e partira de Portalegre em direção a São Paio de Oleiros (Santa Maria da Feira) para uma visita a uma exposição denominada “O maior presépio do mundo”.

Agência Lusa

Agência de Notícias de Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.