Organização do Workshop de Turismo Religioso de 2019 Foto: mediotejo.net

A ACISO – Associação Empresarial Ourém Fátima apresentou esta quarta-feira, 20 de fevereiro, o programa do VII Workshop Internacional de Turismo Religioso, evento que decorre entre os dias 7 e 9 de março em Fátima, território de origem, e na Guarda, onde se vai focar em concreto no turismo de raiz judaica.

Com reservas de 160 hosted buyers (operadores turísticos) e 150 suppliers e expositores, estima-se que se realizem mais de 5 mil reuniões durante o evento. Numa tentativa de promover a região e, em particular, o interior do país, o programa contempla ainda um conjunto de visitas, que vão levar grupos, entre outras zonas do país, a Dornes (Ferreira do Zêzere), Torres Novas e Abrantes.

Segundo os dados apresentados no decorrer da apresentação, vão estar em Fátima representantes de empresas que trabalham no âmbito do turismo religioso (católico e judaico) de 41 países, destacando-se o Brasil, Itália, Polónia, EUA, Filipinas e Colômbia. O primeiro dia, 7 de março, terá uma conferência dedicada às Cidades-Santuário da Europa, rede na qual o município de Ourém se encontra inscrito e a potenciar uma rota turística. No segundo dia, 8 de março, cerca de 45 pessoas seguem para a Guarda, onde aguarda uma agenda mais focada no turismo da herança judaica.

Ao todo, a ACISO tem a expetativa de ultrapassar as 5 mil reuniões entre operadores turísticos, o maior pico que registarão em sete edições do evento. Aquém dos negócios, estão agendadas “pós-tour” pelo território, nomeadamente a Torres Novas e Dornes.

Quem ficar por Fátima a aguardar a ligação à Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), a 12 de março, terá ainda a oportunidade fazer três visitas pelo país: visita ao Centro, passando por Coimbra, Figueira da Foz e Abrantes; visita à região do Alentejo; visita à região do Porto.

Para Domingos Neves, presidente da ACISO, o Workshop de Turismo Religioso “é um dos pontos essenciais da promoção do destino Fátima”. A ACISO tem percorrido nos últimos anos vários pontos do globo, nomeadamente a América Latina e a Ásia, a promover a cidade religiosa, constatando que atualmente o Workshop tem recebido operadores turísticos do Médio Oriente que querem fazer negócios com a América Latina, servindo Fátima como base de apoio.

Segundo Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro, “este Workshop é um momento de afirmação do Centro de Portugal e de Portugal”, sendo que “o turismo religioso é um dos nossos vetores de internacionalização”. O responsável constatava assim o crescimento do turismo asiático nos últimos anos e a possibilidade de potenciar Fátima com um território mais alargado, onde se contemple a oferta da rede judaica e dos caminhos de Santiago. O turismo religioso “é uma fortíssima fonte de captação de investimento”.

Da parte da Câmara Municipal da Guarda, o vice-presidente, Carlos Monteiro, referiu que ainda há muito a fazer pela relação entre os territórios, frisando o potencial da herança judaica existente no interior do país e do registo crescente na hotelaria local de turismo religioso judaico, que vem em busca das suas raízes. “O trabalho desenvolvido tem sido muito profícuo no desenvolvimento dos territórios do interior”, comentou.

Já o presidente de Ourém, Luís Albuquerque, afirmou que o município, dentro do círculo das Cidades-Santuário da Europa, tem procurado divulgar toda a região envolvente a Fátima. “Em conjunto temos condições de ter mais pessoas no território”, afirmou, “toda a região Centro tem um potencial enorme”.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *