Da esqª para a dtª, Presidentes da Câmara, Junta e Assembleia de Freguesia. Foto: mediotejo.net

A exposição fotográfica “Fátima 25 anos de cidade” abre no domingo, no Posto de Turismo de Fátima, concelho de Ourém. A mostra revela fotografias antigas dos estabelecimentos comerciais, hoteleiros e industriais de Fátima. A inauguração da exposição é às 15:00 e pode ser vista até 05 de junho. Esta é uma das iniciativas dos 25 anos da elevação de Fátima a cidade que se assinala em 2022.

A Junta de Freguesia de Fátima já apresentou o programa comemorativo do 25.º aniversário da elevação de Fátima a cidade, com 25 atividades ao longo do ano que se pretendem abrangentes e participadas, a pensar no que se pretende do território daqui a 25 anos.

Espetáculos de música, etnografia, conferências, concursos e gastronomia preenchem um programa diversificado que se estende até ao final do ano e para o qual o município de Ourém comparticipa com 84 mil euros. No final da sessão de apresentação, foi assinado um protocolo entre a Junta de Freguesia e a Câmara, representadas pelos respetivos presidentes, Humberto Silva e Luís Albuquerque, com vista à atribuição daquele apoio.

Na sua intervenção, o presidente da junta de freguesia começou por congratular-se pela participação das freguesias confinantes a Fátima, como seja Atouguia, Nª Srª das Misericórdias, São Mamede e União de Freguesias de Santa Catarina da Serra e Chainça.

Recordou a génese da cidade que, “até 1917 era um lugar ermo onde existia apenas a atividade da pastorícia”. Devido às aparições, “o local foi obrigado a desenvolver-se como meio de responder às necessidades do grande número de peregrinos que ali começaram a acorrer”.

Humberto Silva referiu-se à expansão urbana acentuada verificada de 1948 a 1997. Como datas importantes apontou a de 19 de agosto de 1977, 60 anos depois das aparições, em que Fátima foi elevada à categoria de vila. Passados 20 anos, a 12 de julho de 1997, foi elevada à categoria de cidade. O autarca falou da sua cidade como um “Santuário mariano conhecido como o Altar do Mundo”.

“Fátima é conhecida como a cidade da paz, nome que hoje em dia ganha uma relevância ainda mais especial”, frisou. Para Humberto Silva, 12 de julho “é um marco importante para a cidade, para a freguesia e para o concelho e também para o país”.

“Unir os Fatimenses”

Para comemorar os 25 anos de cidade, a autarquia teve como preocupação “a abrangência de todas as faixas etárias, diferentes públicos e sensibilidades culturais, artísticas, desportivas e associativas”. Conta com a colaboração de diversas entidades, tendo feito parcerias com o Santuário de Fátima, com a Associação Comercial ACISO, Escola de Hotelaria de Fátima, Centro de Estudos de Fátima, Colégio de S. Miguel, Colégio do Sagrado Coração de Maria, Agrupamento de Escolas de Ourém, Rotary Clube de Fátima, Câmara Municipal da Batalha, associações, empresas e comércio local, Jornal de Leiria, editora Colibri e a embaixada da Hungria em Portugal, entre outras.

ÁUDIO | HUMBERTO SILVA, PRESIDENTE JF FÁTIMA:

“Esperamos ao longo do ano unir todos os fatimenses, os oureenses, os nossos vizinhos bem como os milhões de visitantes e peregrinos que normalmente nos visitam em torno destas iniciativas que comemoram as bodas de prata desta cidade, a cidade da paz”, apelou o autarca.

Coube ao presidente da Assembleia de Freguesia, Poças das Neves, com recurso a uma apresentação multimédia, dar a conhecer o programa completo das bodas de prata da cidade. O autarca apontou como objetivo deste “evento de celebração” conseguir uma programação anual de forma “a atrair mais gente a Fátima”.

“Temos muita cultura em Fátima”

O programa do 25.º aniversário arrancou no Carnaval, sem desfile devido à pandemia de Covid-19, mas uma “equipa de filmagens foi de escola em escola, de instituição em instituição, gravar e registar os momentos de folia e festejos carnavalescos” que tiveram como tema “A Cidade de Fátima”, lê-se no ‘site’ https://cidadefatima.com, agora lançado. As gravações vão dar origem a um filme que será entregue a cada entidade participante.

De acordo com o anunciado, o programa arrancou com um concurso de fotografia dedicado ao património e com a atividade “Histórias com Rodas”, com a Biblioteca Itinerante da Batalha e a Biblioteca Municipal de Ourém.

Já para maio está marcada, por exemplo, a iniciativa “Limpar Fátima”, num mês em que começam, igualmente, as conferências que projetam os 50 anos da cidade-santuário.

Em junho, haverá música com o Festival da Paz, que tem já confirmadas as presenças de Toy, D.A.M.A. e Anjos, e o Festival de Música de Fátima, com oito concertos.

A 12 de julho, dia em que Fátima celebra os 25 anos de elevação a cidade, além da sessão solene, são lançados o hino de Fátima e a revista de estudos regionais de Fátima, “AL-KHATIMA” (nome árabe que deu origem a Fátima).

“Neste dia vão ser plantadas 25 árvores em homenagem a 25 personalidades de Fátima que já morreram”, explicou Poças das Neves, referindo que a população de Fátima está a contribuir na escolha das personalidades. Nesse mês, haverá ainda uma sardinhada e a festa da família.

O programa reserva para setembro mais música, com o concerto “25 Anos Cidade”, estando agendados, entre outras atividades, o festival de folclore e o desfile etnográfico.

Um jantar temático, mercado de produtos locais, caminhada pela Paz, encontro de autores regionais, Fátima trail, concurso literário e um festival de esculturas integram o programa comemorativo, sendo que estas duas últimas iniciativas vão prolongar-se para 2023.

“Queremos mostrar que temos muita cultura em Fátima que nunca foi aproveitada pela Câmara Municipal, independentemente do partido que a liderou”, acrescentou o presidente da Assembleia de Freguesia de Fátima.

Apresentação do programa das Bodas de Prata de Fátima cidade. Foto: mediotejo.net

“Fátima é uma cidade cada vez mais moderna”

Reforçando as palavras do presidente da Junta, o presidente da Câmara disse que “Fátima tornou-se no Altar do Mundo, pois abraça em si o maior santuário de culto mariano de toda a Europa”. Na sua opinião, “é um estatuto que muito orgulha a todos os portugueses em geral, e aos oureenses em particular, independentemente do credo de cada um”.

Para além de ser considerada “a Cidade da Paz, pelos valores que defende e pelo significado especial da mensagem que transmite ao Mundo”, “Fátima é muito mais! Fátima vale muito mais! É hoje uma cidade cada vez mais moderna e preparada para responder às exigências do presente e do futuro, nunca esquecendo as suas origens e o muito que nos orgulha o seu passado”, realçou Luís Albuquerque.

O autarca reconheceu que “Fátima é uma alavanca impulsionadora do concelho, porque projeta Ourém pelo Mundo na mesma medida em que se apresenta como porta de entrada para a oferta cultural, histórica e patrimonial da nossa região”.

ÁUDIO | LUÍS ALBUQUERQUE, PRESIDENTE CM OURÉM:

Acrescentou que “é também uma das freguesias que mais têm contribuído para o desenvolvimento social do território, através de uma comunidade empenhada, de uma teia empresarial dinâmica e multifacetada e de um número considerável de instituições que zelam pelo passado, presente e futuro de Fátima e dos fatimenses”.

O presidente da Câmara de Ourém deu os parabéns ao presidente da junta de Fátima e à sua equipa pelo “elevado grau de empenho para o desenvolvimento da freguesia em geral, e da cidade de Fátima em concreto”.

Considerou o programa “bastante oportuno e interessante, ao qual o município de Ourém tem a honra e o privilégio de se associar”. Um programa “que contém diversas iniciativas de âmbito cultural, desportivo, musical, cidadania e muito mais, e que ficará, certamente, gravado na memória de todos os que nela participarem, pelo que deixo um apelo, a que todos se possam envolver nas diversas atividades”.

O autarca revelou que “muito em breve”, haverá, “finalmente, condições para utilização do novo Auditório dos Monfortinos, em Fátima, que será gerido pelo Conservatório de Música e Artes do Centro e que terá um conjunto de normas associadas para a sua utilização, por parte das associações, instituições, e outras entidades que assim o desejem”.

“A Câmara Municipal será sempre um parceiro privilegiado de Fátima e dos fatimenses, das empresas e dos empresários, de todas as instituições e demais cidadãos que trabalhem em prol do desenvolvimento de uma terra que todos sentimos como nossa”, concluiu.

Programa Fátima 25 anos de cidade

Público na apresentação do programa das Bodas de Prata de Fátima cidade. Foto: mediotejo.net

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.