Atualmente já existe uma estrutura em madeira, montada em 2017, que conduz ao cimo da serra, onde existe um percurso pedestre Foto: mediotejo.net

O projeto do passadiço do Agroal, que dará acesso à respetiva praia fluvial, teve um pequeno revés, com pormenores de projeto a não encontrarem consenso entre a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Segundo o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, já existe consenso entre as duas entidades e aguarda-se agora o parecer final da APA para a autarquia lançar o concurso público da obra.

Trata-se de um investimento na ordem dos 370 mil euros, financiado por fundos europeus. Prevê-se a construção de uma estrutura enquadrada ecológica e paisagisticamente na margem esquerda do rio Nabão, que fará a ligação entre o Parque Natureza e a praia fluvial do Agroal (ex-freguesia de Formigais), ao longo de uma extensão de cerca de 780 metros.

Projeto da Câmara de Ourém Foto: CM Ourém

Segundo adiantou Luís Albuquerque em videoconferência de imprensa, face a uma questão do mediotejo.net, a APA colocou reservas ao projeto do passadiço e gerou-se um impasse com a análise do ICNF. “Marcou-se uma reunião no local e chegou-se a um consenso”, tendo o projeto recebido algumas alterações.

Neste momento “estamos à espera do parecer da APA para lançar o concurso”, concluiu.

 

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.