O Claustro Monfortino, restaurante de aplicação da Escola de Hotelaria de Fátima, tem patente a exposição “(In)coerências”, da autoria de Carla de Sousa.

Natural de Luanda, a autora dedica-se de forma regular à arte fotográfica desde 2012, informa a organização.

“A par da fotografia digital, a fotografia móvel é outro dos seus registos característicos”, adianta a escola, explicando que a autora “assume que este último funcionou como catalisador de uma paixão tardia pela arte fotográfica”.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.