Carnaval de Ourém de 2020. Foto: CMO

O concelho de Ourém não vai ter desfile de Carnaval pelo segundo ano consecutivo. Dada a situação pandémica, o executivo municipal optou por suspender qualquer tipo de corso carnavalesco nas ruas do concelho.

A informação foi adiantada à comunicação social na segunda-feira, 17 de janeiro, à margem da reunião camarária privada. “Não estão autorizadas atividades carnavalescas de rua”, frisou o presidente Luís Albuquerque, não devendo também ocorrer iniciativas das juntas de freguesia em espaço público. 

Relativamente à Via Sacra de Ourém, evento que ocorre no fim de semana de Páscoa, este ano marcado para 15 de abril, o presidente referiu que a decisão ainda não está tomada. “Ainda estamos a ponderar”, referiu, adiantando que vai ocorrer uma reunião com a organização.

Um pouco por todo o país, os festejos estão a ser cancelados. A organização do Carnaval de Estarreja anunciou que não vai realizar este ano os desfiles carnavalescos por falta de condições no contexto pandémico. A decisão surge na sequência de reuniões de reavaliação de risco com as entidades de proteção civil, forças de segurança e de socorro, e autoridade local de saúde pública, realizadas na última semana.

Em Ovar, a Câmara Municipal, escolas de samba e grupos carnavalescos daquele município do distrito de Aveiro decidiram não realizar os tradicionais desfiles do Entrudo que estavam previstos para este ano. A decisão foi tomada após reuniões entre as 24 associações envolvidas no Carnaval de Ovar, forças de segurança locais, autoridades de Saúde Pública e representantes da Proteção Civil.

Os desfiles e festejos do Carnaval de Torres Vedras deste ano foram cancelados pelo segundo ano consecutivo devido à pandemia de covid-19, anunciaram a Câmara e a empresa municipal Promotores, os organizadores do evento. O Carnaval de Torres Vedras, que remonta a 1930, também não se realizou em 1984 devido às cheias ocorridas meses antes na cidade, o que voltou a acontecer em 2021 devido à pandemia de covid-19.

A Câmara Municipal de Mira, no distrito de Coimbra, também cancelou as festividades alusivas ao Carnaval, pelo segundo ano consecutivo, devido à pandemia provocada pela covid-19.

O Carnaval de Loures, no distrito de Lisboa, foi cancelado devido à pandemia de covid-19, anunciou a organização, admitindo, contudo, “algumas iniciativas” alusivas à época desde que com o acordo das autoridades de saúde.

Já a Câmara da Figueira da Foz deverá manter os desfiles de Carnaval, mas vai aguardar pela evolução da pandemia da covid-19 para decidir se os cancela ou não, disse à agência Lusa fonte do município.

Segundo a fonte, apenas foi adiado por uma semana o início dos eventos relacionados com os corsos carnavalescos, que continuam a ser preparados pelas três escolas de samba da cidade.

A Associação de Carnaval de Buarcos/Figueira da Foz mantém todos os preparativos, com reuniões regulares com a PSP e as autoridades de saúde do concelho, no sentido de conseguir um ou dois postos de testagem e implementar todas as medidas emanadas pela Direção-Geral da Saúde.

Em declarações à agência Lusa, o vice-presidente da associação, José Gouveia, disse que a abertura do Carnaval previsto para 22 janeiro, com a apresentação dos reis do corso, foi adiada cerca de uma semana, mantendo-se a abertura oficial para 12 de fevereiro.

“Temos até 05 de fevereiro para ver como evolui a pandemia e decidir sobre a realização dos festejos”, disse o dirigente.

C/LUSA

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.