FOTO: facebook dos Bombeiros de Caxarias

Na sexta-feira, 27 de janeiro, dois elementos dos Bombeiros de Caxarias partiram com a equipa da Força Especial de Bombeiros da Proteção Civil para o Chile, por forma a ajudar no combate aos incêndios florestais naquele país da América do Sul. A equipa nacional organizou-se em resposta a um pedido de ajuda internacional chileno. Também das corporações de Abrantes, Sertã e Vila de Rei, entre outras, seguiram bombeiros para aquele teatro operacional.

De Caxarias partiram para o Chile o subchefe Válter Rodrigues e o Bombeiro de 2ª Fernando Silva, informa a página de facebook da instituição. Ao todo, a Força Especial de Bombeiros enviou 52 profissionais.

Segundo nota à comunicação social, enviada pelo Ministério da Administração Interna, a “resposta do Governo Português surge na sequência do pedido de assistência internacional para combate a incêndios florestais apresentado pelas autoridades chilenas no quadro do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia”.

“Ao abrigo da solidariedade que deve presidir ao relacionamento entre países amigos, e considerando o cenário em causa, Portugal envia uma equipa  com valências no combate aos incêndios florestais com meios terrestres e ferramentas manuais e onde se inclui ainda uma equipa de comando da ANPC”, Autoridade Nacional de Proteção Civil. “Ainda neste contexto, a ANPC disponibilizou também um perito em incêndios florestais para eventual integração na equipa de avaliação que será mobilizada no quadro do Mecanismo”, continua.

“Desde Dezembro de 2016 que o Chile enfrenta provavelmente a pior vaga de incêndios florestais da sua história e da qual há já a lamentar várias mortes, mais de 100 pessoas retiradas das suas habitações e danos consideráveis no edificado, sendo as regiões de Valparaiso, Metropolitana, O’Higgins, Maule, Biobio, La Araucania e Los Lagos as mais afetadas. O estado de emergência no Chile foi já acionado em várias regiões”, termina o mesmo comunicado.

De recordar ainda que em 2006 cinco sapadores chilenos morreram no combate aos incêndios na Guarda.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.