Museu MDF, em Tramagal, foi considerado o Melhor Museu do Ano em 2018. Foto: CMA

“O Poder dos Museus” é o tema do 4° Encontro de Museus do Médio Tejo que vai decorrer segunda-feira, dia 21 de novembro, no Teatro Municipal de Ourém. Organizado pela Rede de Museus do Médio Tejo, desta vez em parceria com o Município de Ourém, o encontro pretende ir ao encontro da pertinência da temática que foi igualmente eleita como o mote para o Dia Internacional dos Museus em 2022.

João Pinto Coelho, coordenador da Rede de Museus do Médio Tejo, disse ao mediotejo.net que o encontro, que vai reunir especialistas de vários pontos do país e técnicos das cerca de seis dezenas de museus e espaços museológicos existentes na região, visa “dar mais um passo para a consolidação do seu trabalho e para a afirmação da atividade do setor nas diferentes áreas e contextos culturais, sociais, económicos e ambientais, da região e do próprio território nacional”.

João Pinto Coelho é o coordenador da Rede de Museus do Médio Tejo. Foto: DR
ÁUDIO | JOÃO PINTO COELHO, COORDENADOR DA REDE DE MUSEUS DO MÉDIO TEJO

Com um programa que pretende dar a conhecer equipamentos e projetos de referência nacional, Ourém será assim palco da reunião de alguns dos mais distinguidos especialistas nacionais na área da museologia e de momentos que permitirão refletir e discutir sobre outras importantes e emergentes áreas de atuação.

“Este 4° Encontro continua a significar um dos momentos de maior projeção deste grupo de trabalho intermunicipal e uma atividade anual que agora se pretende realizada de forma alternada em todos os municípios desta sub-região”, realça a organização, em nota de imprensa.

A Rede de Museus do Médio Tejo foi constituída em 2018, resultado de um protocolo entre a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e o Instituto Politécnico de Tomar, e trata-se de uma estrutura informal composta por museus e núcleos museológicos integrados na Rede Portuguesa de Museus, outros museus municipais, entidades museológicas do Estado Português e privadas que, entre outras iniciativas, tem realizado um Encontro anual.

De livre acesso, este encontro é certificado para pessoal docente e não docente, mas carece de inscrição obrigatória no site oficial do evento e que pode formalizar AQUI.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Entre na conversa

1 Comentário

  1. Alusivo aos museeus emquestão seria importante convidar a população a participar, na visualização de um video que os mostrasse na sala pricipal, com convites a preço simbólico. até lá á sua capacide.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *