A equipa que produziu o melhor filme. Foto: TCP

Esta produção ganhou o Grande Prémio, referente ao melhor filme promocional, nas duas competições que integram o evento, a nacional e a internacional.

Os vencedores da 15.ª edição do Festival foram conhecidos no dia 28 de outubro, numa gala de entrega de prémios realizada no Teatro Municipal de Ourém (pode consultar a lista integral aqui).

Durante os quatro dias do Festival, foram exibidos os filmes que integraram a shortlist da competição, selecionados entre os 281 filmes promocionais e documentários, de 32 países, que se inscreveram e que foram avaliados pelo júri internacional. No total, foram exibidos 87 filmes.

De destacar que dois filmes da Turismo Centro de Portugal foram também premiados, em diferentes categorias. Foi o caso do filme “Aqui Entre Nós”, produzido pela “Ideias Com Pernas”, que conquistou o 2.º lugar na categoria “Destinos Turísticos: Regiões” (tanto na competição nacional como na internacional).

O filme “A romance-trip through the Gastronomy and Wines of Centro de Portugal, by Chef Diogo Rocha”, produzido pela “INC FILMS”, ficou como segundo classificado na categoria “Gastronomia”.

Da região do Médio Tejo, foi também premiado o filme “Fátima – A time to be thankful” (Tempo de Agradecer), vencedor na categoria de Serviços de Turismo. Produzido pela Bild Digital Agency para o Grupo Fátima Hotels, foi realizado por Hugo Cardoso Santos e produzido por Rita Matias Pimentel, para marcar o fim de um período extremamente difícil para a hotelaria, depois de dois anos de pandemia de covid-19.

“Foram tempos duros estes que parecem agora desvanecer.
Em Fátima, percebemos que chegou o tempo de agradecer.
Agradecer à família, ao vizinho, ao amigo, ao outro.
Agradecer pelos que nos acompanharam em cada enfermaria de cada hospital.
Agradecer pelos que estiveram lá, em cada momento em que dissemos adeus.
Agradecer aos que passaram noites em branco para nos protegerem, o melhor que sabiam.
Agradecer porque descobrimos quem somos, ou quem não somos.
Agradecer pelo que é importante, para podermos afastar-nos do que não é.
Agradecer porque voltámos a procurar.
Foram tempos duros estes que parecem agora deixar-nos.
Há um tempo para tudo, ainda que não possamos compreender.
Este é o tempo de agradecer. E que local melhor do que Fátima para o fazer?”

https://youtu.be/sTv-1hQdKSk

Na mesma categoria, o segundo lugar foi também para um filme sobre Fátima – mais concretamente sobre o hotel Luz Houses. “A soul experience” foi produzido pela Slideshow, com realização de Pedro Vieira.

No ART&FACTORY, desafio lançado a realizadores internacionais para filmarem na região do Médio Tejo, onde o festival se realizou, poucos dias antes do início do evento, o prémio foi atribuído, ex-aequo, a uma equipa italiana e outra japonesa, constituídas, respetivamente, por Marco Calábria e Bruno Calanca Nishito (Eureka Films), e Tsuyoshi Kigawa (Universidade de Wakayama).  

O blog 365diasnomundo foi o vencedor do concurso “Blogging Médio Tejo”, que premiou a melhor publicação de bloggers sobre esta região.

Francisco Dias, diretor do Festival, salienta que “o 15.º Festival ART&TUR, em Ourém, conseguiu atrair visitantes de países tão remotos como Japão, Filipinas, Taiwan, Indonésia, Nova Zelândia, Maurícia, Irão, Paquistão e África do Sul”. A abrangência internacional do ART&TUR “é um reconhecimento inequívoco da sua importância a nível global”, considera. A comprová-lo estão também “as cerca de 200 notícias que já foram publicadas sobre o Festival, a maioria delas em países tão diversos como Croácia, Japão, Chile ou Taiwan”, acrescenta.

O presidente da Turismo Centro de Portugal, sublinha que “o ART&TUR é um instrumento poderoso, não só na estruturação da promoção dos destinos, mas também um ativo muito forte no cross selling com outros produtos e outros destinos”. Pedro Machado acredita que “deste Festival sai um contributo muito válido para o caminho de afirmação e consolidação nacional e internacional dos filmes de turismo”.

O Festival ART&TUR é considerado um evento de grande importância no panorama internacional dos festivais de cinema de turismo, atraindo todos os anos os melhores filmes promocionais e documentários sobre turismo, nacionais e internacionais que se produzem no mundo.

As últimas cinco edições do festival realizaram-se no Centro de Portugal, nomeadamente em Leiria, Torres Vedras, Viseu, Aveiro e, agora, Ourém.

O ART&TUR integra a rede mundial do CIFFT – Comité Internacional dos Festivais de Filmes de Turismo, que elege anualmente o melhor filme de turismo a nível mundial, entre todos os filmes que percorrem o circuito internacional de 14 festivais. 

Alexander Kammel e Hugo Marcos, respetivamente diretor e secretário-geral do CIFFT, estiveram presentes na gala.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *