Duas das três obras distinguidas na 3ª edição do Prémio Literário do Médio Tejo vão ser lançadas este sábado, 4 de setembro, na Feira do Livro de Lisboa, a maior montra do que se faz de novo na literatura nacional.

Os livros “A esquina do tempo”, de Jorge M. Fazenda, vencedor na categoria de Romance, e “nos intervalos de ti”, de Sónia Chainho, vencedora na categoria de Poesia, serão apresentados pela editora Patrícia Fonseca no Auditório Poente, às 13:00 e 14:00, respetivamente.

Sónia Chainho venceu a 3ª edição do Prémio Literário do Médio Tejo, na categoria Poesia. Créditos: Luís Ribeiro

Sobre a obra de Sónia Chainho, escreveu António Matias Coelho, na deliberação do júri do Prémio Literário do Médio Tejo: “Por esta dúzia de poemas perpassam a Liberdade, o Amor e a Esperança. Mais do que um discurso predominantemente feminino, é um olhar muito humano sobre a essência da vida, numa poesia cristalina, melodiosa, que nos enleva e nos encanta. E, embalando-nos no sonho, alimentado por muito sugestivas imagens, nos deixa um sentimento de felicidade e de gratidão pelo milagre da nossa viagem pelo mundo.” 

“A esquina do tempo” revela, na opinião de Margarida Teodora Trindade, diretora da Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, em Torres Novas, e também membro do júri do Prémio Literário do Médio Tejo, uma “escrita elegante, limpa e séria”. É o terceiro romance que Jorge M. Fazenda assina, e tem por cenário Alcântara, o bairro onde cresceu, e um Portugal pré e pós-revolução, com todos os sonhos (e desilusões) da vida em ditadura e, depois, em liberdade.

Jorge M. Fazenda venceu a 3ª edição do Prémio Literário do Médio Tejo, na categoria de Romance. Créditos: Luís Ribeiro

Para Margarida Trindade, Jorge M. Fazenda “recorre aos cambiantes estilísticos necessários para nos apresentar, em duas épocas distintas, e em narrativas paralelas – que se completam – cenários e personagens, traição, urgência e justiça. Ingredientes distintos que se demarcam da banalidade, ao mesmo tempo que conferem ao enredo uma simplicidade e uma densidade que nos desarmam e nos agarram, logo a partir da primeira página. Assente numa escrita elegante, limpa e séria, mas com notas de um humor subtil e até um certo tom divertido que, a espaços, rompe com a gravidade da narrativa, este é um romance vertido da memória e do valor da amizade, pilares desta história.
”

“A esquina do tempo”, conclui, reporta-nos para um passado recente que não deixa de ter a atualidade necessária para nos seduzir e com ele fazermos parte de um desenlace desejado”.

A obra distinguida na categoria de não-ficção na 3ª edição do Prémio Literário do Médio Tejo, “50 anos do Liceu de Abrantes”, de José Martinho Gaspar e Joaquim Candeias da Silva, será publicada em novembro, data de aniversário do antigo Liceu, numa edição em parceria com o Município de Abrantes.

Na Feira do Livro de Lisboa serão ainda apresentadas mais três obras da Médio Tejo Edições, com a chancela nacional desta editora, a Origami Livros. No domingo, 5 de setembro, serão celebrados os 25 anos de carreira literária de Nuno Garcia Lopes, com o livro “O repto de Europa”, lançado em Tomar no passado mês de novembro, às 11:00, no Auditório Sul.

Às 12:00, no mesmo local, é lançado o livro “Novas singularidades de uma mulher de 40”, de Elsa Ribeiro Gonçalves – a muito aguardada sequela de “Singularidades de uma mulher de 40”, lançado em 2018 pela mesma editora, e que rapidamente se tornou num best-seller. 

Na quinta-feira, 9 de setembro, é lançado o livro “Contos daqui e dali”, 10º livro de José Martinho Gaspar, às 20:00, no Auditório Nascente, e que conta com ilustrações de crianças da Escola do Ócio, da Associação Cultural Palha de Abrantes.

Todos os livros da Médio Tejo Edições e Origami Livros podem ser encontrados no Espaço dos Pequenos Editores (pavilhão C01), logo à entrada da Feira, junto ao Marquês de Pombal. Os títulos já publicados em anos anteriores estão aí à venda com descontos entre os 25 e os 50%, até ao dia 12 de setembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.