Peregrinação fluvial da Senhora dos Avieiros regressa este ano ao rio Tejo. Foto: DR

Como usual, o percurso “de fé e afetos” segue rio abaixo, numa peregrinação fluvial com cariz religioso mas também cultural, onde se aviva a memória da cultura avieira com paragens em 53 localidades ao longo de 15 dias, transpondo três barragens e dois açudes, dividido por nove etapas. Entre as diversas paragens, surgem os ‘portos’ das comunidades ribeirinhas para adoração à Santa, onde as gentes preparam receções solenes, cerimónias e até missas de campo ou nas igrejas e capelas próximas do desembarque, tudo em louvor da padroeira.

Nossa Senhora dos Avieiros e do Tejo no Porto da Barca, em Tramagal. Foto: mediotejo.net

O cruzeiro constitui-se de um núcleo tradicional, com embarcações engalanadas como as bateiras – típicos dos pescadores avieiros – onde seguirá a imagem da santa padroeira do Tejo e das comunidades piscatórias, que a todos move nesta jornada fluvial.

Foi a Nossa Senhora dos Avieiros e do Tejo que sempre pediram auxílio nas alturas de maior aperto, fosse “em virtude das dificuldades ou dos perigos da navegação fluvial”, razão para que todas estas comunidades mantenham “um grande fervor religioso”.

A Nossa Senhora dos Avieiros e do Tejo, em honra de quem é realizado o Cruzeiro Religioso e Cultural do Tejo, foi consagrada na catedral de Santarém, pelo bispo de Santarém, e em Vila Velha de Ródão pelo bispo de Portalegre.

O objetivo continua fiel ao dia em que este evento começou: “celebrar e lembrar a memória do Tejo quando era um espaço a fervilhar de atividade e a verdadeira autoestrada para o transporte de mercadorias e de pessoas” que foi perdendo importância e deixando de servir esse propósito comercial, restando a pouca atividade piscatória nas zonas ribeirinhas, ao longo do Tejo.

Foto: mediotejo.net

Pretende-se, por isso, continuar a apostar nesta iniciativa, envolvida na candidatura da Cultura Avieira a Património Mundial, como forma de “reforçar a identidade das comunidades, aproximando-as através da partilha cultural e religiosa; aproximar as comunidades do rio Tejo para usufruírem da sua riqueza; transformar as comunidades ribeirinhas em elementos divulgadores das enormes potencialidades do rio na área do turismo sustentável e das culturas a ele associadas”.

Organizado pela Confraria Ibérica do Tejo (CIT), o VIII Cruzeiro Religioso e Cultural do Tejo/ II Cruzeiro Ibérico do Tejo conta com o apoio de perto de 160 entidades ao longo do Tejo, entre elas câmaras municipais, juntas de freguesia e paróquias, organismos e entidades nacionais como o Ministério do Ambiente, o Ministério da Administração Interna, Ministério da Defesa, a Guarda Nacional Republicana, a Marinha, além do apoio de associações, coletividades e empresas ao longo do rio.

De referir que o último Cruzeiro Religioso e Cultural do Tejo realizado antes da interrupção causada pela pandemia, em 2019, teve ao longo de todo o evento uma participação de mais de 12.000 pessoas, sendo que terão participado 250 embarcações na peregrinação fluvial ao longo do Tejo.

Foto: mediotejo.net

Na região a VIII edição do cruzeiro chegará no dia 5 de junho (domingo), já na 2ª etapa, chegando à Praia do Alamal (Gavião) pelas 11h45, e passando por Ortiga (12h30), Alvega (14h45), Mouriscas (15h30), Pego (16h45) e Rossio ao Sul do Tejo (18h00) de onde seguirá de carro para a igreja de Rio de Moinhos (19h00) onde permanecerá até dia 10 de junho.

A 3ª etapa arranca dia 10 de junho, sexta-feira e feriado, a partir de Rio de Moinhos (14h00), prevendo-se depois atracar em Tramagal (14h45), Amoreira (15h30), Constância (16h45) e Praia do Ribatejo (18h00).

Depois da pernoita, arranca a 4ª etapa no sábado, dia 11 de junho, pelas 9h00, a partir da Praia do Ribatejo, seguindo para Tancos (9h45), Arripiado (10h00), Vila Nova da Barquinha (11h30), Pinheiro Grande (12h45), Porto das Mulheres/Chamusca (14h15), Azinhaga/Golegã (15h45) e saindo da região em direção à sede de distrito, chegando a Alpiarça/Patacão pelas 18h00 para avançar para 5ª etapa.

Nossa Senhora dos Avieiros e do Tejo no Porto da Barca, em Tramagal. Foto: mediotejo.net

Programa completo, das 9 etapas deste Cruzeiro de fé e afetos, que une Portugal e Espanha:

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Entre na conversa

2 Comentários

  1. boa noite, lamento mesmo muito só ter conhecimento do referido cruzeiro as 22horas ,pois teria tomado providencias para acompanhar Nossa Senhora de lisboa até alcochete . rogo a ))Senhora dos Avieiros que derrame a Sua benção por todos nós, pelas crianças e familiares do mundo
    pelas crianças da nossa terra e pelos povos que estão sofrendo a terrível guerra na ucrania e arredores .NOSSA SENHORA DOS AVIEIROS ROGAI POR TODOS NÓS. AMEN

  2. Enquanto trabalhei acompanhei sempre este evento de Nossa Senhora dos Avieiros, pois recebia sempre noticia através do meu e-mail da empresa eu adorava voltar a ter noticias pois adoro eventos religiosos, já fez 3 anos que me reformei e perdi o contacto.
    Muito obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.