No vale do Ocreza, em Mação, foram descobertas novas gravuras rupestres paleolíticas. Foto: DR

O Museu de Arte Pré-Histórica de Mação e a Câmara Municipal de Mação organizam no sábado, dia 20 de maio, às 8:00, no âmbito do Dia Internacional dos Museus, um passeio pedestre ao Vale do Ocreza  com visita guiada às gravuras rupestres nas rochas do rio Ocreza.

As margens do rio Ocreza albergam dezenas de gravuras rupestres, sendo a gravura Paleolítica do Cavalo de Ocreza, descoberta no ano 2000 e que terá sido feita há mais de 20.000 anos, a mais antiga gravura entre os cerca de 40.000 motivos do complexo rupestre do Tejo, e uma das mais importantes da arte rupestre de Portugal central.

A gravura rupestre do ‘Cavalo’ do Ocreza foi encontrada em 2000 em Mação

Com um percurso de 14 quilómetros e um grau de dificuldade considerado difícil, a visita guiada vai decorrer no sábado, dia 20 de maio, com concentração junto ao Museu de Mação, às 8:00.

As inscrições encontram-se abertas para um máximo de 50 participantes. Para mais informações e inscrições: 241 571 477 ou através do museu@cm-macao.pt.

Sábado decorre um passeio pedestre ao Vale do Ocreza com visita guiada às gravuras rupestres nas rochas do rio Ocreza

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.