Next Generation eCanter, da Mitsubishi Fuso, será produzido em massa na fábrica de Tramagal, a partir de 2023. Créditos: Mitsubishi Fuso

A nova versão do camião de média dimensão eCanter da Mitsubishi Fuso vai ser apresentada esta semana no salão de veículos comerciais de Hannover, na Alemanha, que decorre entre 20 e 25 de setembro.

Este camião elétrico vai ser produzido em massa no Tramagal a partir de 2023, avançou ao Expresso Arne Barden, presidente executivo da fábrica do Tramagal, na primeira entrevista que deu à imprensa portuguesa desde que assumiu em janeiro a gestão desta unidade de produção de camiões detida pelo grupo alemão Daimler.

O gestor germânico explica que, a nível mundial, este eCanter vai ser apenas produzido em duas fábricas: em Tramagal e em Kawasaki, no Japão. “Este é o nosso grande projeto para o futuro e algo que nos deixa muito orgulhosos: o Next Generation eCanter feito no Tramagal”.

A fábrica portuguesa produz o camião FUSO eCanter 100% elétrico desde 2017, tendo entregue cerca de três centenas de unidades a clientes sobretudo na área da logística, para utilização em circuitos curtos urbanos, indo iniciar a partir de 2023 a produção em massa. Continuará a fazer-se também a versão diesel, “um best-seller com 42 anos de produção contínua no Tramagal”, mantendo-se cerca de 90% da produção para exportação, sobretudo para a Europa e Estados Unidos da América.

Num momento difícil para a economia mundial, com o aumento dos custos da energia e uma perturbação constante no abastecimento de componentes, além da subida da inflação e das taxas de juro, Arne Barden mantém o otimismo para o futuro da fábrica de Tramagal. “Vamos fechar 2022 com números ainda melhores que os do ano passado”, avançou ao Expresso, garantindo que não estão previstos despedimentos. “Na verdade é o contrário. Neste momento estamos a contratar, nomeadamente na área de engenheiros automóvel e de software.”

O gestor alemão garante que não estão previstos despedimentos na fábrica do Tramagal. “Na verdade é o contrário. Neste momento estamos a contratar, nomeadamente na área de engenheiros automóvel e de software.”

Arne Barden, que veio do Japão para dirigir a fábrica do Tramagal, disse ao Expresso que a mudança tem sido muito positiva: “Encontrei uma equipa experiente na fábrica do Tramagal. Eles têm um forte conhecimento sobre esta indústria e eu já aprendi muito com eles.”

Depois de mais de uma década a trabalhar na Ásia em várias fábricas da Daimler Truck, o gestor diz sentir esta mudança como um regresso a casa: “Acho Portugal um país fabuloso e estou a adorar viver aqui.”

Patrícia Fonseca

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.