Utentes sinalizam problemas nas comunicações com centros de saúde no Médio Tejo . Foto: DR

As obras de requalificação das urgências do Hospital de Abrantes só deverão avançar em março do próximo ano, referem os representantes das estruturas de utentes do Médio Tejo após reunião com o Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT).

Em comunicado, a estrutura de utentes refere que nesta reunião, onde se debateu a prestação de cuidados hospitalares, foi ainda informado pelos responsáveis hospitalares que o novo equipamento de Tomografia Axial Computadorizada (TAC) só deverá ser instalado no Hospital de Tomar próximo do final do presente ano.

Segundo os utentes, o principal problema do Centro Hospitalar do Médio Tejo é a falta de médicos. “Só 141, nos quadros. Apenas meia dúzia ingressaram ao abrigo dos incentivos a zonas carenciadas. Daí o recurso elevado a tarefeiros”, pode ler-se no comunicado.

No primeiro trimestre deste ano, segundo destacam os utentes, o tempo de espera para consultas e cirurgias baixou, ao mesmo tempo que aumentou o volume das cirurgias e consultas efetuadas no CHMT.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.