Foto: mediotejo.net

A primeira edição desta iniciativa de âmbito nacional vai reunir cerca de quatro dezenas de especialistas dos mais diversos ramos do desporto, como o treinador de futebol José Couceiro e o antigo selecionador nacional de andebol Jorge Tormenta, entre outros, e onde temas como a Justiça, a Ética, a Saúde e o Bem-estar, a Sociedade ou o Movimento Associativo serão mote para uma “itinerância de conhecimentos” entre as quatro autarquias do Médio Tejo, em que “especialistas de diferentes disciplinas cruzarão exemplos e experiências e proporcionarão momentos de debate e de produção de conhecimento”.

Os trabalhos irão decorrer, em simultâneo, no Auditório da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes (Abrantes), Centro Cultural do Entroncamento, Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes (Torres Novas) e Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha ao de sexta-feira, dia 05, ficando a apresentação das conclusões agendada para domingo, às 18h00, em Abrantes. Programa completo AQUI.

Na sessão de apresentação, que decorreu em outubro no Entroncamento, marcaram presença os presidentes das quatro autarquias que abraçaram este projeto, nomeadamente Manuel Jorge Valamatos, de Abrantes, Jorge Faria, do Entroncamento, Pedro Ferreira, de Torres Novas, e Fernando Freire, de Vila Nova da Barquinha, tendo os autarcas enaltecido a importância do trabalho em conjunto na região e saudado um evento desta natureza e dimensão.

O nosso jornal falou com Paulo Lourenço e Jorge Heleno – principais mentores deste evento, a par de Pedroso Leal – os quais confessam que a iniciativa está a ter uma dimensão maior do que aquela de que estavam à espera, mas não em termos de oradores, porque “queríamos um congresso de excelência, e este vai ser um congresso de excelência”, disse Jorge Heleno.

Paulo Lourenço e Jorge Heleno, dois dos mentores do congresso. Foto: mediotejo.net
Jorge Heleno, outro mentor da iniciativa, explica como surgiu a ideia, ainda antes da pandemia.

O objetivo é que seja um evento pioneiro que traga novas edições, sendo que “a ideia será exatamente ou juntar mais municípios do Médio Tejo, a ideia será sempre centralizada no Médio Tejo, desta vez discute-se o desporto, na próxima pode-se discutir a saúde, a justiça, uma coisa qualquer, qualquer tema, o tema central do debate está praticamente sempre na grande Lisboa ou no grande Porto (…) não deveria falar-se de interior, mas infelizmente sabemos que é a realidade prática”, afirmou Paulo Lourenço ao nosso jornal.

Paulo Lourenço, um dos idealistas do congresso, sobre qual é ideia e objetivos do evento.

“O desporto não pode ser só o foi penalti, não foi penalti, a minha equipa ganhou ou a minha equipa perdeu, o desporto é muito mais do que isso, tem uma abrangência muito maior, cruza qualquer modalidade e tem de ser discutido em todas as suas vertentes, só assim é que ele pode efetivamente avançar, só assim é que se conseguem criar homens e mulheres mais civilizados, com maior dignidade, para olharem para uma realidade mais abrangente. Este será o ponto até de partida que nós os três damos exatamente para se discutir o desporto em todas as áreas que efetivamente o tocam, não temos a pretensão de esgotar todas (…) e é esse exatamente o ponto de partida, começar a debater, a falar, a criticar, a ter propostas concretas para os municípios, para o Governo, sobre o desporto e aquilo que ele pode efetivamente melhorar e construir uma sociedade melhor e mais justa”, defendeu ainda Paulo Lourenço.

Jorge Faria, líder do município entroncamentense, agradeceu à equipa que preparou o evento, referindo que “uma iniciativa desta natureza é de facto de tentarmos levar a cabo, é importante para os nossos territórios e para as pessoas dos nossos territórios”, fazendo a ressalva de que todos os oradores não serão remunerados – os municípios só irão suportar alguma despesa de alimentação ou deslocação – e agradecendo a disponibilidade destas pessoas “de reconhecida competência e reconhecido mérito nas suas áreas de intervenção, a nível nacional”.

Da parte do município abrantino, que lançou a primeira pedra na construção do evento, Manuel Jorge Valamatos defendeu que “o nosso território precisa mesmo muito de estarmos juntos, de complementaridade, de correlação, de articulação, por forma a potenciar o nosso território”, referindo que os municípios do Médio Tejo têm essa “sensibilidade” para começarem cada mais a construir em conjunto diferentes eventos.

Já Pedro Ferreira, presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, referiu que o congresso é uma “meta importante”, relembrando a evolução dos “últimos 30 anos” no desporto nacional, pelo que hoje já existe um espírito organizado que antes não existia. Na antevisão a estes “dois dias de grande reflexão”, Pedro Ferreira lembrou igualmente a existência de vários campeões no distrito nas mais diversas modalidades desportivas, afirmando que o que é realmente preciso é organização.

Foto: mediotejo.net

Por seu turno, Fernando Freire, presidente do município de Vila Nova da Barquinha, ressalvou igualmente a importância do trabalho em conjunto na região e assinalou o trabalho dos técnicos e de todos os envolvidos na realização deste evento, incluindo os parceiros institucionais.

“Somos um país muito pouco associativo da Europa, ao contrário do que a gente pensa. Tenho 42 instituições/associações no meu concelho, mas é muito pouco, se a gente pensar noutros países da União Europeia, as associações são em número muito mais significativo”, deu nota o autarca, que relembrou uma frase de Nelson Mandela: “O desporto tem o poder de superar velhas divisões e criar laços de aspirações comuns”, citou Fernando Freire, pelo que estando o “desafio lançado, vamos ao congresso”, terminou.

A Justiça, a Ética, a Saúde e o Bem-estar, a Sociedade ou o Movimento Associativo serão alguns dos temas presentes neste congresso que se vai repartir entre estes quatro municípios.

O objetivo é proporcionar “uma geografia de trocas de saberes para valorização de competências na área desportiva”, contando para isso com a presença de especialistas de diferentes disciplinas que irão contribuir com os seus testemunhos e proporcionar momentos de debate e produção de conhecimento.

Foto: mediotejo.net

Em Abrantes o tema incidirá sobre “Desporto e Justiça” contanto para isso com os painéis “Desporto, Constituição e União Europeia” (Orador: Alexandre Mestre, Moderador: Ana Marques); “Desporto e Relações laborais” (Orador: João Leal Amado/Lúcio Correia, Moderador: Alexandra Coelho); “Desporto e Fiscalidade” (Orador: Paulo Lourenço, Moderador: Pedro Fernandes); “Desporto, Tribunais e Disciplina” (Orador: Soraia Quarenta, Moderador: José Miguel Sampaio e Nora); “Desporto, Utilidade Pública Desportiva e Integridade” (Orador: Rute Soares, Moderador: Diogo Nabais).

Já em Vila Nova da Barquinha, sobre o tema “Desporto, Ética, Saúde e Bem-Estar”, pode-se contar com os painéis “Desporto e Violência” (Orador: Jorge Heleno/Rodrigo Cavaleiro, Moderador: Jorge Tormenta); “Desporto Escolar e de Lazer” (Orador: Pedro Dias, Moderador: Fernando Pereira); “Desporto, Ambiente e Turismo” (Orador: João Pombo, Moderador: Marly Serras), “Desporto e Saúde” (Orador: André Seabra, Moderador: Filipa Lopes); “Desporto e Doping” (Orador: António Júlio Nunes, Moderador: Rodrigo Morais).

No caso de Torres Novas, sobre “Desporto e Sociedade“, vão decorrer os painéis “Desporto e Autarquias” (Orador: Diva Cobra, Moderador: Rui Alexandre), “Desporto, Família e Integração” (Orador: José Couceiro, Moderador: Rogério Jorge); “Desporto e Comunicação Social” (Orador: João Paulo Narciso, Moderador: Nuno Matos), “Desporto, Empreendorismo e Inovação” (Orador: Alfredo Silva, Moderador: Abel Figueiredo), “Desporto, Liderança e Interculturalidade” (Orador: Paulo Finuras, Moderador: João Marques).

No Entroncamento, sobre “Desporto e Movimento Associativo”, pode-se contar com os painéis “Desporto, Longevidade e Qualidade de Vida” (Orador: João Paulo Feijó, Moderador: Hélio Silva); “Desporto, Financiamento, Gestão e Contabilidade Associativa” (Orador: José Araújo, Moderador: João Careca); “Desporto e Marketing” (Orador: Nuno Moura, Moderador: Nuno Pedro); “Desporto, Voluntariado e Eventos Desportivos” (Orador: Manuel Castelo, Moderador: João Morais); “Desporto e Movimento Associativo” (Orador: Pedroso Leal, Moderador: André Alves).

O evento, com inscrições gratuitas, é certificado pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), com a atribuição de créditos aos técnicos de desporto participantes.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *