Constância conta inaugurar a sua praia fluvial no Zêzere já este ano. Créditos: mediotejo.net

Na lista de Águas Balneares a identificar em 2022 pela APA – Agência Portuguesa do Ambiente estão propostas mais duas praias fluviais na região do Médio Tejo: Constância e Bairrada/ Bairradinha, no concelho de Ferreira do Zêzere, faltando apenas o parecer favorável da Administração Regional de Saúde.

Estas duas novas praias fluviais vêm-se juntar às 16 já existentes na nossa região e às 665 zonas para banhos do país identificadas pela APA.

Para já, de 7 de janeiro a 7 de fevereiro decorre a consulta pública da proposta de lista das águas balneares a identificar este ano no âmbito da legislação em vigor, um trabalho anual da Comissão Técnica de Acompanhamento da APA.

Em 2021, das praias fluviais do Médio Tejo, as 4 de Tomar (Alqueidão, Alverangel, Montes e Vila Nova-Serra) e a de Zaboeira, em Vila de Rei, não eram qualificadas como praias de banhos, por se tratar de locais “onde não é assegurada a presença de nadadores-salvadores”, segundo um despacho da APA.

Praia Fluvial de Fontes, em Abrantes, é uma das zonas balneares mais recentes na região. Foto: mediotejo.net

No âmbito do processo de Consulta Pública, a APA garante que “serão consideradas e apreciadas todas as opiniões e sugestões especificamente relacionadas com o tema em análise”, que deverão ser enviadas para geral@apambiente.pt ou snirh@apambiente.pt, devendo constar no assunto: “Proposta de lista de águas balneares a identificar em 2022”.

Concelho

Águas Balneares

Abrantes

Aldeia do Mato

Abrantes

Fontes

Constância

Constância*

Ferreira do Zêzere

Castanheira ou Lago Azul

Ferreira do Zêzere

Bairrada / Bairradinha*

Mação

Cardigos

Mação

Carvoeiro (Mação)

Ourém

Agroal

Sertã

Ribeira Grande

Tomar

Alqueidão

Tomar

Alverangel

Tomar

Montes

Tomar

Vila Nova – Serra

Vila de Rei

Bostelim

Vila de Rei

Fernandaires

Vila de Rei

Pego das Cancelas

Vila de Rei

Penedo Furado

Vila de Rei

Zaboeira

*Identificação dependente de parecer favorável da Administração Regional de Saúde.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.