Ana Mendes Godinho na BTL 2018 Foto: mediotejo.net

A “Linha de Apoio ao Turismo Acessível” vai apoiar 11 projetos com um incentivo de 1,8 milhões de euros. Os contratos foram assinados na terça-feira, dia 27 de março, durante uma visita da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, ao Mosteiro da Batalha, e contemplam melhorias nas acessibilidades ao Convento de Cristo, em Tomar, e ao concelho de Ourém.

Segundo avança a nota de imprensa do Turismo de Portugal, “os projetos incluem a criação de percursos acessíveis e materiais de comunicação inclusiva no Mosteiro da Batalha, Convento de Cristo (Tomar), Palácio Nacional de Mafra e Basílica, Mosteiro de Alcobaça e Museu Nacional Machado de Castro (Coimbra)”.

A mesma informação adianta que vão ser ainda alvo de melhoria as acessibilidades ao Castelo de São Jorge e ao Cinema São Jorge, em Lisboa, bem como ao Campo Arqueológico de Oliveira do Hospital e ao Museu Etnográfico e Posto de Turismo do município de Mira. Será também criada informação turística mais acessível no município de Ourém.

Na Tapada de Mafra, o projeto prevê um comboio acessível que permita a visita ao recinto. Os Hotéis Vila Galé pretendem melhorar as acessibilidades em três unidades, em Lisboa, Porto e Vilamoura e a agência de viagens TourismForAll propõe a aquisição de um autocarro adaptado para a sua atividade.

De acordo com Ana Mendes Godinho, cita o texto, “estamos a capacitar e promover Portugal como um destino acessível para todos. Com a linha de apoio que criámos foram já apoiados, desde 2017, 69 projetos de turismo acessível em todo o país, no valor global de 8,5 milhões de euros de incentivo”.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.