Margarida Montenÿ e Carminda Soares, em "Simulacro". Fotografia: Sandra Ferreira

Em palco, encontram-se dois corpos, que em ação contínua exploram os limites da sua proximidade através da natureza degenerativa do gesto. Cria-se um espaço difuso entre o real e o encenado, entre o público e o privado, potenciando-se estados de vulnerabilidade, expectativa e tensão.

“Simulacro” parte de um conjunto de ações e gestos presentes no quotidiano das duas intérpretes, atravessado por fragmentos de memórias partilhadas, num exercício lento de transformação dos corpos e das suas pulsões.

Teatro Virgínia, em Torres Novas. Foto: DR

Margarida Montenÿ trabalha na área do circo e das artes performativas e defende uma visão aberta do que pode ser o circo, consistindo, atualmente, o foco do seu trabalho na procura das possibilidades da sua junção com outras disciplinas. Carminda Soares é criadora emergente, bailarina e performer, destacando-se a sua formação na área dança contemporânea.

Os bilhetes, que têm um custo de 7,50€ (sendo aplicáveis descontos), podem ser adquiridos na bilheteira do Teatro Virgínia, de segunda a sexta-feira, (das 11h às 12h30 e das 15h às 18h30), e nos pontos aderentes Fnac e Worten ou online em bol.pt

Créditos: CMTN

Carla Paixão

Natural de Torres Novas, licenciada em jornalismo, apaixonada pelas palavras e pela escrita, encontrou na profissão que abraçou mais do que um ofício, uma forma de estar na vida, um estado de espírito e uma missão. Gosta de ouvir e de contar histórias e cumpre-se sempre que as linhas que escreve contribuem para dar voz a quem não a tem. Por natureza, gosta de fazer perguntas e de questionar certezas absolutas. Quanto ao projeto mais importante da sua vida, não tem dúvidas, são os dois filhos, a quem espera deixar como legado os valores da verdade, da justiça e da liberdade.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *