Foto: FremantleMedia / Madalena Esteves

Apesar de gratuito, o concerto requer o levantamento dos bilhetes, com os interessados a poderem fazê-lo, nos dias úteis, na Câmara Municipal de Mação ou no dia do concerto, a partir das 20h30, no próprio Cine-Teatro.

João Paulo Ferreira, natural de Pernambuco, Brasil, veio para Portugal há 8 anos. Formado em canto Lírico no Brasil, desde cedo começou a estudar música e aos 11 anos integrou grupos corais já a trabalhar na área. O canto lírico acompanhou toda a sua vida e despertou logo uma paixão muito forte, apesar de na família não haver ninguém ligado à música.

Começou por cantar em igrejas. E por estar muito ligado à igreja, e chegou mesmo a pensar em ser monge, tinha vocação para ser beneditino.

Com cerca de 16 anos, começou a sua carreira profissional como cantor. Estava ainda a descobrir a sua voz quando foi pesquisar sobre contratenores e viu o nome de Luís Peças na internet como sendo um contratenor português. Logo ali despertou um amor secreto por ele.

Foi para São Paulo estudar Canto Lírico, depois para Curitiba, onde continuou os estudos. Integrou uma companhia de teatro e ópera e através desta companhia trabalhou em diversos países como a Costa Rica, o México e o Panamá. No Panamá viveu quase 3 anos e meio.

Em 2013 recebeu um convite do contratenor português, Luís Peças, para fazer uma peça em Portugal. O que seria uma parceria profissional para fazer a peça, levou a que se conhecessem melhor, apaixonaram-se e casaram. João esteve prestes a assinar um contrato com a companhia de Ópera de Nova Iorque, mas deixou toda a sua vida para se mudar para Portugal por amor e agora este é o seu país de coração e considera-se o brasileiro mais português.

Trabalhou em parceria durante muito tempo, em canto lírico com o seu parceiro Luís Peças, que agora é seu manager. Chegaram a cantar em dueto no Mosteiro de Alcobaça para turistas, viajaram pela Europa toda a cantar.

Desde criança sempre foi apaixonado por Portugal e pelo Fado e desde cedo ouvia “e imitava a Teresa Salgueiro”. É um cantor lírico que gosta de navegar pelo fado interpretando-o de forma lírica. Já tem quatro CDs lançados de música lírica, o último chama-se “Sonhos e Saudades”. Canta em 16 línguas, mas só fala português e espanhol.

Estará em Mação para um concerto que integra o projeto Caminhos da Natureza – “Património Natural, Novas Experiências de Visita”, no âmbito da Programação Cultural em Rede promovida pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e pelos municípios de Mação, Ferreira do Zêzere, Vila de Rei e Sertã. O projeto é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER.

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *