O auditório do Centro Cultural Elvino Pereira, na vila de Mação, recebe mais uma sessão da iniciativa “À Conversa com…”, desta feita com o tema “Violência: Vítimas e Vitimização; O Pensamento como Forma de Modelar a Perceção do Mundo”. A sessão decorre esta sexta-feira, pelas 21h00, e tem entrada livre.

São oradores convidados Carlos Farinha e Lopes Martins. Em nota de imprensa, destaca-se a sua “extensa experiência de investigação e de segurança” e por isso trazem à reflexão e debate um tema de atualidade.

Carlos Alberto Lopes Farinha, nascido em Tomar, a 10 de Dezembro de 1958, é Diretor Nacional Adjunto da Policia Judiciária, desde 27 de Julho de 2018, e Doutorando em Ciências Criminais, na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Ingressou na Polícia Judiciária em 1981 como Perito de Criminalística, Agente em 1989, Coordenador de Investigação Criminal em 1995 e a Coordenador Superior em 2008, tendo chefiado os Departamentos do Funchal, de Leiria e a Diretoria de Lisboa. Foi Diretor do Laboratório de Polícia Científica da Polícia Judiciária de Abril de 2009 a 26 de Julho de 2018.

Representa Portugal junto do ENFSI, (Rede Europeia de Instituições de Ciências Forenses) da AICEF (Academia Ibero-americana de Criminalística e Estudos forenses), do Comité Interpol das Ciências Forenses e do Comité Interpol DVI, da Rede Iberpol e da Estrutura Europeia de Identificação Humana em cenários de exceção.

Colaborou como formador com diversas entidades, tendo publicado estudos e artigos científicos. Associado Honorário da APCF e ponto de Contacto Nacional para a criação da Área Europeia de Ciências Forenses 2020.

Manuel Lopes Martins é natural de Ortiga, concelho de Mação, onde nasceu a 4 de Setembro de 1955. Ingressou na PSP, em Setembro de 1977. Em julho de 2008, é colocado no Comando Metropolitano de Lisboa, como Comandante de Divisão Metropolitana (2ª Divisão – COMETLIS), tendo também em período diverso acumulado as funções de Comandante da Divisão dos Serviços Aeroportuários (DSA – Aeroporto).

Em 2014 é eleito e toma posse em 2015 como Presidente da Direção Nacional, da Associação Nacional dos Aposentados da Polícia (ANAP),com sede em Coimbra e Delegações pelos Distritos do País, funções que à data se mantêm. Exerceu funções docentes, como professor convidado, na Universidade Lusófona, Instituto Superior de Ciências da Administração (ISCAD), em Lisboa, nos anos de 2015 e 2016.

É licenciado em história, pela Universidade Aberta de Lisboa; tem uma Pós-Graduação em Ciências Policiais – Gestão da Segurança, no Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna – (ISCPSI-PSP), Lisboa (Portugal): Estratégias e Táticas de Prevenção; Gestão Pública de Segurança; Gestão do Risco; Políticas Públicas de Segurança; Sinistralidade Rodoviária; Teoria de Investigação Criminal e Teoria e Prática Policial.
É Mestre em Gestão de Segurança – Ciências Policiais, pelo Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna (ISCPSI-PSP).

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *