A Juventude Socialista promoveu na passada sexta-feira, dia 30 de março, o Roteiro da Coesão Territorial que decorreu no Ribatejo, com um programa que teve “especial enfoque” o património ferroviário da região, as políticas jovens e a participação cívica, conforme refere uma nota de Imprensa.

Ivan Gonçalves, secretário-geral da JS, Francisco Dinis, presidente da Federação de Santarém da JS e muitos outros socialistas percorreram este distrito desde o Entroncamento até Almeirim, passando pela Chamusca.

O programa começou com uma reunião de trabalho na Câmara Municipal do Entroncamento, com o presidente da edilidade, Jorge Faria, seguindo-se uma visita ao Museu Ferroviário.

À tarde a comitiva visitou a Junta de Freguesia da Carregueira e a Câmara Municipal da Chamusca, onde decorreu mais uma reunião de trabalho, desta vez com o presidente Paulo Queimado, a vice-presidente Cláudia Moreira e o vereador Rui Ferreira.

No âmbito desta iniciativa, Francisco Dinis referiu que “tendo este roteiro como principal objetivo conhecer as zonas de baixa densidade populacional no país, e retirar o que de melhor estas possuem, temos no distrito bons exemplos do que são potencialidades bem valorizadas e ainda outras por desenvolver. Cientes das diferentes realidades que apresenta, estamos certos que o distrito têm ainda muito mais para oferecer”, concluiu.

Por sua vez, o secretário-geral Ivan Gonçalves sublinhou que “poder conhecer melhor os valores naturais e culturais, apreciar os saberes seculares, as memórias e as vivências e entender as preocupações, projetos e ambições de quem habita as várias regiões do nosso país, tem sido, porventura, um dos maiores ganhos que o Roteiro da Coesão Territorial tem proporcionado à Juventude Socialista. Continuaremos, ao longo das próximas semanas, a trilhar este caminho de debate alargado sobre o tema da coesão territorial, refletindo sobre como poderá o Estado ter uma administração mais próxima das populações”, disse.

Gisela Oliveira

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *