Foto: DR

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Entroncamento promove esta terça-feira, 30 de novembro, no cineteatro São João, o espetáculo de stand-up comedy “Rir&Ajudar”. Com o objetivo de “trazer um bocadinho de alegria à comunidade e agradecer o apoio nos últimos tempos”, a iniciativa pretende também angariar fundos para equipamentos para os bombeiros.

Serafim, o artista alentejano contador de histórias, humorista e escritor, e “O Mocinho”, um comediante em ascensão que junta a sátira ao humor físico são os protagonistas de uma noite que promete encher o Cineteatro São João, no Entroncamento, de risos e boa disposição.

Promovido pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Entroncamento (AHBVE), com o apoio do Município do Entroncamento, o espetáculo pretende passar a mensagem de que “a vida não pode ser só tristezas”.

“Esta ideia de fazer uma noite de stand-up comedy também vem trazer um bocadinho de alegria à comunidade e agradecer o apoio que nos têm dado também nestes últimos tempos”, admite ao mediotejo.net o comandante dos bombeiros entroncamentenses, Rodrigo Bertelo.

ÁUDIO | Rodrigo Bertelo, comandante dos Bombeiros Voluntários do Entroncamento:

A acontecer no dia 30 de novembro, pelas 21h30, esta iniciativa vem, nas palavras do presidente da direção da AHBVE, Carlos Amaro, no seguimento de uma “envolvência diferente dos bombeiros com a nossa comunidade”.

“Entendemos que devemos devolver à comunidade aquilo que nos dá e proporcionar outras atividades, e uma delas será um espetáculo de stand-up comedy. Convidamos toda a população a estar presente numa iniciativa que também pretende a angariação de fundos para equipamentos para os bombeiros”, anunciou ao nosso jornal.

ÁUDIO | Carlos Amaro, presidente da direção da AHBVE:

Com um custo de 10€ para sócios e 15€ para não sócios, os bilhetes podem ser adquiridos na secretaria dos bombeiros (na Rua Brigadeiro Lino Dias Valente, no Entroncamento, perto da Câmara Municipal).

Imagem: AHBV

Ana Rita Cristóvão

Abrantina com uma costela maçaense, rumou a Lisboa para se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.