Francisca Laia, de 26 anos, estreou-se nos palcos olímpicos há cinco anos, no Rio de Janeiro. Foto: DR

A canoísta abrantina Francisca Laia entra hoje em ação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Às 13h38, “Kika” parte no seu barco para as eliminatórias da prova de K1 200 metros. Se tudo correr como todos esperamos e concretize o apuramento, voltará a competir nas Meias-Finais, por volta das 15 horas.

A prestação da canoísta poderá ser acompanha em direto na SportTV 2, que transmite as eliminatórias de canoagem a partir das 13 horas. A RTP 2 transmite provas dos JO a partir das 11 horas (canoagem incluído).

Francisca Laia, 22 anos, atleta do Sporting Clube de Portugal, mais que uma cidade (Abrantes) ou uma região (Médio Tejo), terá um país (Portugal) a remar consigo.

Francisca Dias Laia nasceu a 31 de maio de 1994 (22 anos), em Abrantes. É solteira e estudante do curso de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. O “bichinho” da canoagem cedo lhe “mordeu”. Participou na primeira prova quando tinha apenas 8 anos, muito por culpa do pai, também ele praticante da modalidade desde os dez anos, que a incentivava e ensinava, tendo sido nos primeiros anos o seu treinador. Tudo sempre como atleta do Clube Desportivo “Os Patos”, de Rossio ao Sul do Tejo, Abrantes, onde teve a formação canoística de base, com grande destaque a nível distrital e regional.

Logo em 2003, com idade de infantil, sagrou-se Campeã Regional de Velocidade em K1 500 metros, repetindo o êxito no Regional de Fundo e de Promessas no ano seguinte, em K1 5000 metros e 4000 metros respetivamente, entrando a partir daí em “velocidade cruzeiro” rumo ao sucesso.

Desde 2009, com idade de Cadete, torna-se presença assídua na Seleção Nacional dos vários escalões. Ainda com idade de Cadete, em 2010, vence o Campeonato Nacional de Maratona, o Campeonato Nacional d Esperanças e é Vice-Campeã Nacional de Fundo. Em 2011 e 2012 dominou a velocidade, sagrando-se Campeã Nacional de Velocidade em K1 nos 1000, 500 e 200 metros, voltando a repetir o êxito em 2014 nos 500 e 200 metros. Em 2013, mas em K2, foi Campeã Nacional de 500 e 200 metros.

Francisca Laia
Francisca Laia na partida da prova que lhe deu o “passaporte” para o Rio de Janeiro 2016. Foto: DR

Também a nível internacional já detém resultados de grande relevo. Em 2011, em K1 200 metros, foi Medalha de Bronze no Campeonato da Europa de Juniores Sub-23, na Croácia, lugar que repetiu em 2012, em Portugal, e foi 8ª classificada no Campeonato do Mundo de Juniores, na Alemanha. Em 2015 foi Medalha de Bronze no Campeonato da Europa de Sprint de Sub-23, na Roménia, Vice-Campeã do Mundo de Sprint Sub-23 em K1 200 metros e Medalha de Ouro em K4 500 metros na Taça do Mundo de Sprint.

Já em 2016, sagrou-se Campeã do Mundo ao vencer os Mundiais Universitários em K1 200 metros e K2 500 metros, e conseguiu o 4º lugar na Final de K1 200 metros, na etapa de qualificação europeia para os Jogos Olímpicos, classificação que lhe valeu o “passaporte” para o Rio de Janeiro.

Ricardo Beirão

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.