Pormenor da capa do livro.

“O Moinho da Fonte e a indústria do papel em Torres Novas [A Renova]” é o nome da obra da autoria de João Carlos Lopes que “resgata a imagem e a memória do Moinho da Fonte a mais bela povoação que o concelho de Torres Novas jamais teve” e a história da instalação da Renova, a qual vai ser apresentada em dois momentos distintos este fim de semana. A primeira sessão decorre no auditório municipal de Torres Novas, no dia 25 de junho (sábado), e a segunda no dia seguinte na coletividade de Casais Martanes, sempre às 16h00.

O livro conta o processo histórico que levou à destruição do núcleo antigo desta povoação e “relata as origens da instalação da indústria de papel junto à nascente do rio Almonda, com a primitiva fábrica dos irmãos Ardisson, em 1826, e o desenvolvimento posterior da indústria até à fundação da Fábrica de Papel do Almonda – Renova, em 1940 e à evolução desta empresa até finais dos anos 70 do século passado”, lê-se em nota de imprensa.

Ao longo do livro são assim abordadas as personagens ligadas à indústria, os moinhos do Moinho da Fonte, os moleiros e as suas famílias e o fim da indústria da moagem no local, assim como o “processo que levou à drástica transformação da paisagem da povoação de Moinho da Fonte e sua envolvência”

Capa do livro.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Entre na conversa

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.