Os fogos regressaram hoje a Mação. “Está muito vento no local, junto às torres eólicas, em local de difícil acesso, e estão a ser enviados mais meios para o local”, disse Vasco Estrela. Foto: mediotejo.net

06:30: (domingo) – O incêndio é dado como dominado e entrou em fase de resolução.

23:50: O incêndio de Mação, que deflagrou às 15:18 de sábado em Vale de Amêndoa, continua por dominar e estava a lavrar de forma descontrolada às 23:50. O incêndio continua em curso, i.e., segundo a terminologia da ANPC, em evolução sem limitação de área. No local estavam, cerca das 23:50, 381 operacionais apoiados por 112 viaturas.

21:54:  Segundo Vasco Estrela, presidente da autarquia, “um sapador florestal da Aflomação foi transportado ao hospital de Abrantes devido à inalação de fumo, e um casal de idosos foi retirado da aldeia de Castelo por precaução e transportados para a Santa Casa da Misericórdia de Mação, onde vão ficar a noite”. “No Castelo”, referiu, “as chamas andaram dentro dos quintais e junto às casas, e as povoações da sede do concelho, Mação, (Alto de São Domingos), de Aldeia de Eiras e Pereiro são as que merecem agora mais atenção e preocupação uma vez que são as localidades que se encontram agora na linha das frentes de fogo”.No combate às chamas, às 21:50, estavam 331 operacionais apoiados por 98 viaturas, segundo a ANPC.

21:05: O fogo que deflagrou às 15:18 continuava por controlar às 21:10. Aldeia de Eiras e Pereiro são as aldeias que merecem agora mais atenção por parte das autoridades uma vez que são as localidades que se encontram agora na linha de fogo. No combate às chamas estão 301 operacionais apoiados por 89 viaturas, segundo a página da ANPC.

19:35: Os meios no terreno continuam a aumentar e, com o cair da noite, o incêndio continua incontrolado. No combate às chamas, além de um meio aéreo, estavam às 19:35, 307 operacionais apoiados por 86 viaturas. Segundo a página da ANPC, o incêndio continua “em curso”.

Os incêndios regressaram este sábado ao martirizado concelho de Mação, com as chamas a lavraram com muita intensidade desde as 15:18 em Vale de Amêndoa, na União de Freguesias de Mação, Aboboreira e Penhascoso. Uma hora depois, cerca das 16:30, o incêndio continua por controlar e estava a ser combatido por 160 operacionais, apoiados por 40 viaturas e cinco meios aéreos.

Contactado pelo mediotejo.net, o presidente da autarquia, Vasco Estrela, disse, cerca das 16:40, que o fogo está “descontrolado” e que lavra “com muita intensidade desde  o seu início”, em zona de mato, pinhal e eucaliptal, mas sem habitações em perigo.

“Está muito vento no local, junto às torres eólicas, em local de difícil acesso, e estão a ser enviados mais meios para o local”, disse Vasco Estrela.

As chamas regressaram hoje a Mação. Foto: Ana Clara

17:40: Os meios continuam a aumentar no combate a este incêndio. Às 17:40, segundo a página da ANPC, estavam em Mação 256 operacionais, apoiados por 71 viaturas e cinco meios aéreos.

18:35: Segundo a página da Proteção Civil, às 18:35 o incêndio continuava “em curso” e estavam 264 operacionais no terreno, apoiados por 71 viaturas e cinco meios aéreos.

19:10: Os meios no terreno continuam a aumentar e, com o cair da noite, o incêndio continua incontrolado. No combate às chamas, além de três meios aéreos, estavam às 19:10, 310 operacionais apoiados por 82 viaturas. Segundo a página da ANPC, o incêndios continua “em curso”.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.