Planta da nova ESTA. Créditos. CMA

Segundo comunicado conjunto do Município de Abrantes e do IPT, a Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, “homologou a 3 de maio o parecer favorável da DGES – Direção-Geral de Ensino Superior ao projeto final para a instalação definitiva da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes do Instituto Politécnico de Tomar (ESTA-IPT), em Alferrarede”.

As entidades recordam que “a utilização das novas instalações da ESTA para ministrar os seus cursos dependia, por força de norma legal do Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior, de prévia autorização do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que por sua vez, dependia do cumprimento de rigorosos requisitos respeitantes às condições disponibilizadas naquelas instalações”.

Os pavilhões da antiga Quimigal vão dar lugar à nova Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, no Parque de Ciência e Tecnologia de Abrantes. Créditos: CMA

Agora com aprovação e autorização da tutela, “após um longo trabalho em cooperação entre projetistas da Câmara de Abrantes e do IPT, o projeto de construção do complexo pedagógico da ESTA foi concluído e encontra-se pronto para servir de base à respetiva empreitada de obra pública, num futuro muito próximo”, pode ler-se.

Em comunicado, João Coroado, presidente do Instituto Politécnico de Tomar, refere crer que “o complexo pedagógico da ESTA é uma peça fundamental no caminho das dinâmicas e da excelência da missão pedagógica e científica que cumpre ao IPT. O bem estar institucional e os meios e recursos que o complexo pedagógico permitem, nomeadamente de implementação das melhores metodologias pedagógicas e de realização de projeto científicos e de desenvolvimento, irão, certamente, possibilitar mais e melhor intervenção e responsabilidade na formação de ativos graduados e nos projetos de I,D&i em benefício, de Abrantes, da região e do País, em contexto internacional”.

Nova ESTA vai nascer dentro do Parque de Ciência e Tecnologia – Tagusvalley. Imagem: CMA

Por seu turno, o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, assume que este é um momento de “grande alegria” no caminho para “a afirmação da dinâmica do ensino superior no concelho de Abrantes e na região do Médio Tejo”.

Relevando o avançar do projeto para as novas instalações que virão a ser integradas no Parque de Ciência e Tecnologia, lembra ainda que naquele local já funcionam laboratórios da ESTA, uma vez que o TagusValley “garante as melhores condições para o crescimento da escola e do número de alunos e passa a reunir condições para reforçar o desenvolvimento económico da região já que vai instalar-se lado-a-lado com organizações e empresas que constituem um ecossistema de inovação e empreendedorismo, ganhando capacidade de alavancar as competências necessárias para o aumento e reforço da competitividade económica regional”.

O projeto foi apresentado em abril de 2021, no TagusValley (Tecnopolo do Vale do Tejo) – Parque de Ciência e Tecnologia.

Nova Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA) vai nascer dentro do Parque de Ciência em Alferrarede. Foto: CMA

Na ocasião a autarquia lembrou os “mais de 10 anos de expectativas” e anúncios de construção e de mudança da ESTA, polo do Instituto Politécnico de Tomar (IPT), do centro histórico de Abrantes para o TagusValley – Parque de Ciência e Tecnologia, em Alferrarede

A obra, com um prazo de execução previsto de 720 dias, insere-se na reconversão de parte do edifício E9 integrado no conjunto edificado do Parque de Ciência de Tecnologia de Abrantes, numa área de implantação de cerca de 4.409 metros quadrados.

A ESTA terá uma área de 2.909 metros quadrados e o restante espaço destinar-se-á ao acolhimento de empresas de base tecnológica.

Planta da nova ESTA. Créditos. CMA

Com esta deslocalização para Alferrarede, a autarquia assumiu o compromisso de criar residenciais para estudantes no centro histórico de Abrantes, a par dos respetivos acertos nos horários e na quantidade de transportes públicos urbanos, atendendo aos fluxos necessários.

A ESTA é uma das escolas do Instituto Politécnico de Tomar, estando há 22 anos em instalações provisórias no centro de Abrantes. Em 2021 o IPT contava com 2460 estudantes, entre os quais 440 alunos matriculados na ESTA nos seus quatro cursos de licenciatura, um curso de mestrado e seis pós-graduações.

NOTÍCIA RELACIONADA

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.