Momento da bênção dos Romeiros (Foto: mediotejo.net)

Ponto alto da Expo-Égua na Golegã, a Romaria a São Martinho juntou nesta sexta feira, dia 18, centenas de romeiros a cavalo, em charretes, carroças ou milords.

Este ano a novidade foi a inauguração e bênção da Ermida de São Martinho, um pequeno templo no Arneiro da Feira, junto ao secretariado da feira do Cavalo, que foi construído de forma mecenática pelos empresários da construção civil do Concelho.

Concentrados no Arneiro, os participantes da Romaria começaram por ouvir e cantar o Hino dos Romeiros, seguindo-se a entrega do Bastão ao Romeiro-Mestre.

Após a mensagem de boas-vindas por parte do Presidente da Câmara, Veiga Maltez, o padre João Vergamota, Capelão dos Romeiros, procedeu à bênção da Ermida que passa a funcionar como espaço de oração e de reflexão, conforme referiu o Presidente da Câmara.

Veiga Maltez considera que não fazia sentir falar-se na Golegã em cavalos, agua pé e castanhas assadas e não haver um espaço dedicado ao patrono da Feira do Cavalo, instituída pelo rei D. Sebastião em 1571. O autarca sugere que os Romeiros, cavaleiros e outros devotos, quando passarem em frente à Ermida, que façam uma vénia ou que tirem o chapéu, funcionando como “a capela das aparições da Golegã”.

Uma vez que a Câmara não pode construir espaços de culto, o Presidente juntou num almoço os construtores civis do Concelho e desafiou-os a avançarem com a obra da Ermida. Na cerimónia inaugural, Veiga Maltez fez questão de referir, um a um, os nomes dos “grandes obreiros”.

Do também conhecido como Rossio de S. Martinho partiu o cortejo, com os representantes da igreja e das coletividades e instituições à frente, seguidos pelas charretes, milords, carroças e cavaleiros.

Seguiram pelas ruas da vila em direção à igreja Matriz onde se procedeu à entronização dos novos Romeiros e respetiva bênção. Daqui o cortejo seguiu pelas ruas da Vila passando por alguns templos religiosos dos séculos XVI, XVII e XVIII, abertos ao culto: igreja de S. João, capela da Quinta de Santo António, capela de Santo António e capela de nª Srª dos Anjos da Misericórdia.

A Romaria a S. Martinho tem também um objetivo solidário. A coleta de donativos na Romaria de 2017 rendeu 473 euros destinados aos bombeiros da vila. Este ano a entidade beneficiária é a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Até domingo, dia 20, decorre na Golegã a Expo-Égua, evento iniciado em 2002 como “ponto de encontro daqueles cuja paixão é o Cavalo, daqueles que o criam, que o desbastam e que o montam. De muitos que experimentam o Verão de São Martinho, em Novembro, e que querem que este período seja como, que um São Martinho de Verão”, refere o Presidente da Câmara.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.