Oficinas de artes plásticas e teatro abrem programação do ano na Azinhaga. Foto: Tiago Miranda

O PIPA – Programa da Imagem e da Palavra da Azinhaga leva à aldeia natal de José Saramago, de sábado até dia 23, propostas musicais, literárias e artísticas para toda a família, encerrando as atividades para o ano de 2021.

A programação arranca sábado de manhã, na antiga Escola Primária da Azinhaga, com a oficina “Museu do Pensamento”, orientada pela escritora e dramaturga Joana Bértholo, e  onde se pretende fazer uma viagem em torno do pensamento e das suas curiosidades. Para esta oficina, que pode ser acompanhada por um adulto, é pedido que cada criança leve um chapéu ou um boné.

Para a tarde está agendado o “Concerto para uma Árvore”, com o músico, compositor e artista multidisciplinar Fernando Mota. No concerto, este artista multidisciplinar mostra objetos sonoros e instrumentos musicais experimentais criados a partir de árvores e outros materiais naturais, como é o caso dos instrumentos Ramira, Birdcage ou Hárvore.

Na segunda e na quinta-feira da próxima semana, decorrem oficinas artístico-pedagógicas para crianças, “Ser Artista Por um Dia”, orientadas pela historiadora de arte e curadora Catarina da Ponte, da plataforma Let´s Art, parceira do PIPA, afirma uma nota da associação.

As atividades são de entrada livre, mas sujeitas à lotação de sala e/ou inscrição prévia.

Fernando Mota cria instrumentos musicais experimentais a partir de árvores e outros materiais naturais. Foto: Vera Marmelo

Para os últimos dois dias da programação, 20 e 23 de dezembro, às 10:30, estão agendadas oficinas artístico-pedagogias para os mais novos, orientadas pela historiadora de arte e curadora, Catarina da Ponte, da plataforma Let´s Art, parceira do PIPA.

Nestes dias, as crianças são desafiadas a aventurarem-se nos universos de dois artistas incontornáveis – Vincent van Gogh, na segunda-feira, e Matisse, na quinta – naquela que é uma proposta de oficina de expressão plástica que recorre a várias técnicas e estilos.

O objetivo, segundo comunicado, é “sensibilizar o público infantil para o legado artístico e para a riqueza de técnicas e formas de representação utilizadas ao longo da história da arte, estimulando a criatividade natural de cada criança”.

Para a atividade “Ser Van Gogh por Um Dia”, na segunda-feira, solicita-se que cada criança leve uma caixa de sapatos. 

O PIPA (Programa da Imagem e da Palavra da Azinhaga) é uma iniciativa da Associação Isto não é um Cachimbo – associação sem fins lucrativos que tem como fim a produção, promoção e divulgação de atividades artísticas e culturais, captação e sensibilização dos públicos com enfoque na arte contemporânea – que pretende desenvolver um conjunto de atividades ligadas às Artes Visuais e à Palavra.

Trata-se de um programa expandido na sua abordagem interdisciplinar e transversal, colocando em diálogo a Literatura e as práticas da Arte Contemporânea. Um lugar de partilha e interação entre artistas, escritores, poetas, músicos e outros criadores e agentes culturais, criando relações com a comunidade e cultura locais.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.