Mostra de Artesanato Gastronomia e Atividades Económicas de Gavião regressa de 15 a 17 de julho. Foto arquivo: DR

A XXVIII Mostra de Artesanato, Gastronomia e Atividades Económicas de Gavião arranca na sexta-feira, dia 15 de julho, e prolonga-se até domingo (dia 17), no Jardim do Cruzeiro. Entre as muitas propostas musicais, destaque para os concertos de Tim, Calema e GNR.

Após dois anos sem festa na rua, a Mostra de Artesanato Gastronomia e Atividades Económicas de Gavião irá decorrer de forma semelhante aos anos anteriores à pandemia. “É sem dúvida uma manifestação cultural em que as pessoas gostam de participar”, reconheceu ao mediotejo.net o vice-presidente da Câmara Municipal de Gavião, António Severino, falando “de uma enorme satisfação, depois de um interregno de dois anos, voltar a ter um evento desta natureza no concelho e na sede de concelho”, disse, dando conta de um evento que em 2022 apresenta um orçamento que ronda os 120 mil euros.

Assim, à semelhança de anos anteriores à pandemia, a Mostra contará com “o artesanato, as atividades económicas, a boa restauração, o envolvimento do movimento associativo e depois os concertos” musicais, referiu António Severino.

No entanto, este ano o Município teve de enfrentar o aumento dos preços para a realização das festividades, sendo essa a maior dificuldade. António Severino falou em acréscimo de custos superior a 20% em relação a 2019, designadamente nos preços dos alojamentos e refeições dos artistas e staff. Por exemplo “o preço do palco, em 2019 custou 4900 euros, este ano o mesmo palco custa 7800 euros”, notou. “Temos de viver com esta nova realidade e adaptar-nos a ela”, referiu.

Assim, os festejos iniciam sexta-feira, 15 de julho, às 19h00, com a abertura oficial da feira, presidida pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa. Às 19h30 a festa conta com a exibição de um vídeo promocional do concelho. Mais tarde, às 23h00, sobe ao palco Tim, conhecido vocalista da banda Xutos & Pontapés.

O programa oficial arranca às 18h00 com a assinatura do Livro de Honra pela ministra Ana Abrunhosa no salão Nobre dos Paços do Concelho. Decorrerá ainda a reinauguração da piscina municipal coberta que sofreu obras para melhorar a eficiência energética.

No sábado, 16 de junho, o convívio começa às 11h00 com uma aula de zumba no Jardim do Cruzeiro. Às 18h00 haverá animação com Athis e, a pensar nos mais novos, os insufláveis abrem às 18h30. Pelas 23h00 atuam os Calema e a festa prolonga-se até às 04h30 da manhã, com animação de DJ’s.

António Severino explicou, durante a apresentação do evento em sede de reunião de Câmara Municipal, no dia 6 de julho, que este ano “há uma aposta nos artistas locais” responsáveis pela animação durante a tarde de sábado e domingo.

Ainda na tarde de sábado, estará em Gavião o ministro da Educação, João Costa, pelas 17h00, para lançar a primeira pedra da obra de ampliação do Agrupamento de Escolas Gavião, uma obra que rondará os 750 mil euros com um prazo de execução de 365 dias.

No dia 17 de julho, o domingo começa cedo, pelas 09h00, com um torneio de malha na Torre Fundeira. À tarde o DJ Diogo Silva anima o Jardim do Cruzeiro às 18h00 e pelas 22h30, a animação musical regressa ao Jardim do Cruzeiro com a atuação dos GNR. Os DJ’s African Groove encerram as festividades.

No espaço irão funcionar três restaurantes – O Castelo, O Manel e O Pescador -, e duas tasquinhas, uma da responsabilidade da Banda Juvenil do Gavião e outra do restaurante O Belver. Os quiosques de cerveja estão entregues a três associações do concelho, e o bar de bebidas espirituosas a outra coletividade gavionense.

Por questões de segurança a venda e consumo de bebidas está permitida até às 05h00, no âmbito do Plano de Intervenção e Segurança, aprovado pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Este ano a Mostra conta com 56 stands expositores, embora a procura tenha sido muito superior. António Severino explicou que “a política do executivo passou por não aumentar esse número dando primazia ao artesanato e atividades económicas do concelho”.

António Severino, vice-presidente da Câmara Municipal de Gavião

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.