Rui Fortes marcou no regresso após lesão. O Ferreira do Zêzere lidera invicto a série E da 2ª divisão nacional. Foto: mediotejo.net

SPORT CLUBE FERREIRA DO ZÊZERE 10 – UNIÃO POPULAR E CULTURAL DE CHELO 3
Campeonato Nacional de Futsal – 2ª Divisão – Série E – 7ªjornada
Pavilhão Municipal de Ferreira do Zêzere
19-11-2020

Mais uma manhã de futsal em Ferreira do Zêzere, onde o clube local mantém a liderança invicto na série E da 2ª divisão nacional, elevando muito a fasquia para quem o visita. Desta feita o visitante viajou de Penacova, Coimbra e dá pelo nome de União de Chelo.

Municipal ferreirense assistiu a partida com treze golos!!!

Com um arranque muito forte, o União de Chelo colou-se aos lugares de apuramento para a segunda fase, tendo vindo a claudicar nas últimas partidas. Ainda assim, havia a expectativa para observar os argumentos da equipa treinada há oito anos consecutivos por António Santos e que oposição conseguiria fazer ao superfavorito Ferreira do Zêzere.

Ferreira do Zêzere favorito em jogo de sentido único.

Não foi necessário esperar muito para se perceber que a equipa da casa queria resolver o mais cedo possível a contenda e entrou a “todo o vapor”. Essa atitude ofensiva ia-lhe custando cara quando, ainda no minuto inicial, Paulo Colaço roubou a bola e, com o guarda redes Di Fanti adiantado, rematou ao lado da baliza deserta.

Um sério aviso à equipa de Rogério Serrador que no terceiro minuto, numa boa jogada de envolvimento, chegou ao primeiro golo do jogo através de Kaká.

Kaká (à dtª) com um “poker” foi a “figura do Jogo”.

Logo no minuto seguinte a equipa ferreirense beneficiou dum livre em zona perigosa mas a jogada estudada não resultou. Entretanto Diogo Simões aproveitou para aumentar a contagem. No recomeço Pedro Santos obrigou Di Fanti a uma enorme defesa.

Guarda redes Di Fanti dá muita segurança à sua equipa.

No quinto minuto é assinalada uma falta a favor dos visitantes mesmo em cima da linha de área. Ainda se pediu grande penalidade que a equipa chefiada por Fernando Serras não atendeu. O capitão David Lopes serviu Pedro Santos na perfeição e este obrigou o guarda redes a ceder canto.

À passagem do sétimo minuto, depois de Alexis atirar muito perto da baliza de Pedro Almeida, foi Tukinha quem rematou na passada mas a bola, prensada na defensiva visitante, sobrou para Rui Fortes que fuzilou, marcando no seu regresso após prolongada lesão.

A equipa da Capital do Ovo mostrou porque é candidata à subida de divisão. Foto: mediotejo.net

Rogério Serrador, com um riquíssimo plantel à disposição, ia rodando os jogadores lançando, à vez, uma equipa completa, exceção feita ao guarda redes. O que se mantinha era o futebol quase de sentido único.

Aos nove minutos, contrariando o maior caudal ofensivo dos ferreirenses, o União do Chelo chegou ao golo, através dum roubo de bola bem finalizado por Duarte Simões.

Golo de Duarte Simões com dedicatória especial.

O Ferreira do Zêzere pareceu acusar o golo e entrou numa fase menos boa. Os visitantes iam roubando umas bolas e desencadeavam rápidas transições, obrigando a equipa da casa a atenção permanente.

À passagem dos onze minutos o experiente Pedro Santos ganhou o esférico e lançou-se em velocidade pelo lado esquerdo da quadra. Só foi travado em falta já muito perto da área. Na conversão Pedro Santos acertou no poste da baliza de Di Fanti.

Pedro Santos foi seta apontada à baliza da equipa da casa.

Aos 14 minutos, após António Santos ter pedido uma pausa técnica, a defensiva do União, na ânsia de afastar a bola da sua área rematou contra Kaká viajando o esférico até à trave da baliza de Pedro Almeida.

Começava, de novo, o Ferreira do Zêzere a tomar conta das “operações” e Romário obrigou o guarda redes contrário a defesa de recurso. Na recarga Cédric obrigou-o a ceder canto.

Foi sem surpresa que se viu a equipa da casa aumentar o “score” aos 17 minutos. Romário teve um primeiro remate que o guarda redes defendeu no chão e Romário, num belo momento de futsal, “picou” a bola por cima de toda a defensiva, alcançando um golo de belo efeito.

Golão de Romário foi um hino ao Futsal.

Aos 18 minutos, após uma pausa técnica pedida pelo treinador da casa, esta ganhou um livre muito perto da área. Um movimento treinado pelos ferreirenses permitiu a Tukinha o remate que passou muito perto.

Pedro Santos era o jogador mais em foco nos visitante e numa arrancada em velocidade obrigou Di Fanti a ceder canto. Na sequência do mesmo, David Lopes obrigou o guarda redes a defesa atenta.

Pedro Santos manteve um interessante “diálogo” com Di Fanti.

Já se jogava no último minuto do primeiro tempo e Alexis, de longe, obrigou o guarda redes visitante a ceder canto. Com apenas 17 segundos para se jogar Kaká testou a meia distância, bisando na partida e fixando o 5-1 com que se atingiu o descanso. Resultado que se aceitava pelo maior caudal ofensivo da equipa da casa.

Resultado aceitável ao intervalo.

Para o segundo tempo os treinadores ensaiaram algumas alterações no respetivos esquemas. António Santos lançou o guarda redes Tiago Silva, a jogar muito adiantado, como se dum 5X4 se tratasse.

Logo na abertura das hostilidades, o Ferreira do Zêzere ganhou um livre. Nova jogada estudada levou a bola contra a barreira dando a Buzuzu a possibilidade de rematar de longe para defesa de Tiago Silva.

No minuto seguinte foi Kaká a ensaiar o remate de longe com o guarda redes a largar a bola que ficou à mercê de Romário. Quando aprontava o remate caiu na área sem que se vislumbrasse qualquer falta.

A festa do golo para os homens do Ferreira do Zêzere. Foto: mediotejo.net

Romário era por esta altura um jogador em foco e tentou repetir o chapéu que lhe deu o golo, desta vez sem sucesso. Buzuzu tentou um remate acrobático dentro da área mas não acertou no esférico.

Aos 23 minutos Diogo Simões assistiu na perfeição Buzuzu no segundo poste. O guarda redes visitante adivinhou o lance e chegou primeiro.

Guarda redes Pedro Almeida entregou a baliza a Tiago silçva para o segundo tempo.

No minuto seguinte um mau atraso de Tukinha a Di Fanti permitiu que Pedro Santos se intrometesse. O guarda redes defendeu com as mãos fora da área e viu o cartão amarelo.

O livre, batido com força pelo capitão David Lopes, embateu na barreira, originando um canto. Na conversão, o mesmo David Lopes voltou a usar a potência do seu excelente pé esquerdo para defesa vistosa de Di Fanti.

Capitão David Lopes fez uso do seu excelente pé esquerdo.

Foi necessário esperar pelo 27º minuto para ver de novo David a incomodar o guarda redes brasileiro do Ferreira do Zêzere. Com o guarda redes visitante a jogar em apoio do seu ataque, um roubo de bola de Cédric resultou num golo com a baliza deserta.

Romário importante na manobra da sua equipa.

Chegado à meia dúzia de golos o Ferreira do Zêzere não abrandou o ritmo diabólico…

Queria chegar à goleada robusta que se começara a desenhar ainda no primeiro tempo.
No minuto 29, após um bom remate de Duarte Simões para defesa de Di Fanti, Kaká tirou a defesa do caminho e picou sobre o guarda redes para o seu terceiro golo e sétimo do Ferreira.

Demorou menos de um minuto para Kaká voltar a marcar fazendo o 8-1 e um “póker” para mais tarde recordar.

Jogo atrativo com direito a goleada.

Entretanto Alex entrava para a baliza da casa e António Santos testava o 5X4 com Romeu como guarda redes avançado. Como se sabe esta estratégia é um “pau de dois bicos” e o Ferreira do Zêzere fez o nono golo à passagem do minuto 33 através de Rui Fortes, que bisou na partida.

No minuto seguinte o União reduziu através dum forte remate de longe de David Lopes.
Na reposição , um contra golpe lançado pelos unionistas garantiu o segundo golo de Duarte Simões no encontro.

Rui Fortes bisou no encontro e festejou com o mediotejo.net.

A faltarem três minutos para se esgotar o tempo de jogo, Alexis quis deixar a sua marca no desafio e em velocidade chegou ao décimo golo da sua equipa, fechando as contas da partida.

Jogo agradável de seguir em que o Ferreira foi superior em todos os parâmetros do jogo. Boa resposta da jovem equipa de Coimbra que ainda assim rendeu três golos.

O Ferreira do Zêzere mantém a liderança na série E da 2ª divisão nacional, invicto, e com um jogo em atraso. O objetivo é assumido desde o início: subir à primeira divisão nacional – Liga Placard.

Arbitragem sem problemas da equipa chefiada pelo veterano Fernando Serras, a apitar o último ano da sua carreira, conforme nos noticiou.

Fernando Serras, a fazer os últimos jogos da longa carreira, esteve a bom nível.

Ficha do Jogo

SPORT CLUBE FERREIRA DO ZÊZERE:
Di Fanti, Kaká, Buzuzu, Diogo Simões e Romário:
Suplentes: Alex, Rui Fortes, Cédric, Tukinha, Alexis, David Costa e Alain.
Treinador: Rogério Serrador.

Sport Clube Ferreira do Zêzere.

UNIÃO POPULAR E CULTURAL DE CHELO:
Pedro Almeida, Pedro Santos, Duarte Simões, Paulo Colaço e David Lopes.
Suplentes: Tiago Silva, Romeu, Sérgio Rodrigues, Nuno Santos, João Fernandes e Rodrigo Adelino.
Treinador: António Santos.

União Popular e Cultural de Chelo.

GOLOS:
Kaká [4), Fortes [2], Diogo Simões, Romário, Cédric e Alexis (F.Zêzere); Duarte Simões [2] e David Lopes (U. Chelo)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Fernando Serras, Paulo Estrada (AF Portalegre). Cronometrista: Toni Pereira (AF Santarém).

Equipa de Arbitragem: Fernando Serras, Paulo Estrada (AF Portalegre). Cronometrista: Toni Pereira (AF Santarém).

No final fomos ouvir ambos os técnicos:

Rogério Serrador, Treinador do Ferreira do Zêzere.

 

António Santos, Treinador do União de Chelo.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

Jorge Santiago

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.