Jogo interessante de seguir.

TRAMAGAL SPORT UNIÃO 4 – ATLÉTICO CLUBE DE PERNES 0
Campeonato Distrital da AFS – 2ª Divisão – 10ª jornada
Campo Eduardo Duarte Ferreira em Tramagal
16-01-2022

No regresso do futebol a Tramagal após o período das Festas sente-se à entrada no Comendador um ar de festa, com as bancadas recuperadas a ostentarem umas confortáveis cadeiras e a comunhão com os adeptos em alta.

Equipas perfiladas no Comendador Eduardo Duarte Ferreira.

Claro que a posição da equipa na tabela classificativa, em perseguição ao “intocável” Moçarriense, apenas com vitórias, e ao Espinheirense, era tónico extra para este desafio. A vitória da equipa “metalúrgica” no Espinheiro encurtou distâncias e o clube da borboleta voltou a entrar na corrida para um dos dois lugares que dão acesso aos “play off” de subida. No extremo oposto encontra-se a equipa de Pernes que ainda não pontuou até ao início da segunda volta que começou neste domingo.

Pernes chegou ao Comendador carregando a lanterna vermelha.

Se a equipa da casa apresentava favoritismo para esta partida também era verdade que apresentava ausências de peso, sendo a mais notada a do técnico Pedro Varino.

Com o adjunto Carlos Soares a comandar a equipa a partir do banco, o Tramagal, assim que o árbitro Filipe Batista apitou, lançou-se numa cavalgada em busca do golo. O cruzamento a partir da esquerda encontrou Pisco ao segundo poste. Na altura de encostar para concretizar faltou precisão ao rápido ala tramagalense. Responderam os jogadores que viajaram do concelho de Santarém e equilibraram o jogo usando de enorme disponibilidade física e mental.

Boa atitude dos jovens visitantes.

À juventude da equipa de Fernando Ferreira respondiam os anfitriões com uma grande dose de veterania a meio campo, na área de construção, aliado à enorme velocidade de Grilo na esquerda e Pisco pela ala direita.

Mas o futebol muito jogado a meio campo, longe das balizas, não “cheirava” a golo.
Aos 12 minutos o Tramagal beneficiou dum livre descaído pelo lado direito do seu ataque e o central Daniel Jesus teve o golo nos pés. O árbitro anulou a jogada por falta atacante do defesa da casa.

No minuto seguinte, numa rápida transição do Pernes, a bola bombeada para a área parecia controlada pelo guarda redes João Peixoto mas o excesso de confiança ia-o traindo. Agarrou à segunda tentativa.

Pernes tentou incomodar Peixoto.

Aos 19 minutos a equipa da casa voltou a beneficiar dum livre, depois de ver várias transições rápidas anuladas por fora de jogo. Batido do lado direito permitiu a cabeçada de Edgar que, no entanto, não levou o melhor destino, perdendo-se para lá da linha de fundo.
Com o Tramagal a mandar no jogo começava a “cheirar” a golo…

Só que aos 20 minutos a equipa visitante ia criando uma enorme surpresa. Na transformação dum livre pelo lado esquerdo a bola foi enviada para a área. O guarda redes Peixoto não conseguiu anular o lace e Leo atirou à trave.

Na resposta, numa transição segura, David Nunes, pela direita, “descobriu” Gonçalo Grilo na área sem marcação e endossou-lhe o esférico. Grilo, com uma receção perfeita, ficou em condição de “fuzilar” e foi o que fez.

Grilo abriu a contagem.

O Tramagal Sport União passava para a liderança do marcador aos 23 minutos e o Pernes via a sua tarefa complicar-se. À passagem da meia hora nova contrariedade para Fernando Ferreira. O capitão Marco teve de sair, lesionado, entrando para o seu lugar Mateus.

A jogar tranquilamente, o Tramagal ia desfiando um futebol agradável, do agrado dos adeptos, preferencialmente sob a batuta do “maestro” Rui Costa, muito bem acompanhado pelos veteranos Edgar, Gonçalo Fernandes e David Nunes. Um “poker” de veteranos de grande qualidade…

Aos 37 minutos David Nunes rematou contra um defesa dos “amarelos” e ganhou um canto. Na transformação surgiram alguns momentos aflitivos para os visitantes. O último remate foi de Rui Costa perto da baliza de Edú.

Capitão do Pernes, Marco, saiu lesionado à meia hora.

Sem que houvesse grandes motivos de registo o árbitro Filipe Batista deu por acabado o primeiro tempo e decretou o intervalo. Resultado acertado no final do primeiro período, podendo ter havido mais golos. De lembrar que o Pernes enviou uma bola aos ferros e criou alguns embaraços defensivos. Com este resultado de expressão mínima ficou tudo em aberto para o segundo tempo.

Golo de Grilo fazia a diferença ao intervalo.

Sem que as equipas fizessem alterações para o regresso ao relvado esperava-se que poucas novidades pudessem ocorrer. Previa-se um ascendente dos donos da casa, pontuada aqui e ali por tentativas do Pernes na obtenção dum golo que invertesse o rumo dos acontecimentos.

Aos 49 minutos um cruzamento dos visitantes colocou Moratti em luta direta com o guarda redes Peixoto. A falta atacante anulou os intentos. Voltaram à carga os homens de Pernes e no minuto seguinte Peixoto teve de se empregar, a soco, para evitar males maiores.

O contra golpe dos tramagalenses foi parado por uma falta dura de Rochinha que viu assim o cartão amarelo.

Faltas duras mas leais.

Aos 55 minutos Grilo voltou a estar em foco. Isolou-se à entrada da área e, à saída do guarda redes Edú, rematou levando o esférico a sair muito perto da baliza.

Não marcou desta mas voltou a marcar dois minutos depois. Servido por Gonçalo Fernandes rematou contra o guarda redes visitante e a bola voltou a sobrar para Grilo que, desta vez, não perdoou.

Paulatinamente o Tramagal ia construindo um resultado robusto. Aos 62 minutos Pisco cruzou e Edú cedeu canto. Na transformação Rui Costa atirou ao poste e o esférico sobrou para David Nunes que não perdoou.

Veteranos importantes na manobra valem golos.

Com a vitória praticamente garantida a equipa da casa descontraiu-se e passou a ter mais momentos de bom futebol, que empolgaram o público. Aos 66 minutos, uma vistosa jogada de envolvimento permitiu uma sequência de remates que não encontraram o caminho da baliza do Pernes.

Dois minutos depois, quando Pisco ensaiava mais uma rápida transição pela ala direita, Miguel travou-o à margem da lei e a cartolina voltou a “saltar” do bolso do juiz da partida.

A 20 minutos do final da partida Gonçalo Fernandes, experiente, tirou o guarda redes Edú da jogada e assistiu David Nunes que ficou surpreendido e deixou passar o esférico. A defensiva esconjurou o perigo.

“Maestro” Rui Costa a empurrar a sua equipa.

Gonçalo Grilo continuava a ser um jogador em foco na partida. Aos 72 minutos foi obrigado a parar um rápido contra ataque dos visitantes e também foi “amarelado”.

Três minutos depois redimiu-se com uma jogada ilustrativa do que melhor saber fazer. Engrenou uma mudança rápida e ficou isolado na cara de Edú. Desta feita o guarda redes levou a melhor…

Aos 82 minutos, com o final da partida quase eminente, Pisco foi cruzar como mandam os compêndios, a receção com o peito de Rui Costa foi perfeita como perfeito foi o chapéu ao guarda redes Edú. Um golão a coroar uma grande exibição de Rui Costa e da equipa.

Golão de Rui Costa a fechar as contas.

Com a vitória a não fugir dos “azuis” e com pouco para jogar não houve mais novidades dignas de registo a não ser uma última tentativa dos visitantes. O árbitro Filipe Batista concedeu quatro minutos de compensação e no último deles Tomás rematou em arco para uma monumental defesa de João Peixoto negando um golo que o Pernes fez por merecer.

Vitória dos “azuis” não sofre contestação.

O canto não chegou a ser marcado porque se havia esgotado o tempo para jogar. Vitória incontestável do Tramagal que continua a acreditar nos “play off” de subida. Em Ano de Centenário é a “prenda” ansiada por muitos dos adeptos “metalúrgicos”. O Pernes deixou boa imagem, não se entendendo muito bem a ausência de pontos no campeonato. Tem bons executantes e teve no Comendador ocasiões soberanas para marcar. Arbitragem correta, sem influência no resultado.

Arbitragem sem influência no resultado. Positivo.

Ficha do Jogo:

TRAMAGAL SPORT UNIÃO:
João Peixoto, Francisco Oliveira, Rui Oliveira, Daniel Jesus (Leal), Pika (Tiago Vital), Edgar, Gonçalo Fernandes, Rui Costa, Pisco (Ricardo Félix), Grilo (Dias) e David Nunes.
Suplentes não utilizados: João Félix e Singéis.
Treinador: Luís Alves.

Tramagal Sport União.

ATLÉTICO CLUBE DE PERNES:
Edu (Ricardo), Rafa, Bernardo, Miguel, Rochinha, Marco (Mateus), Rúben, Tomás, Rúben Bráz, Maratti e Leo (Guilherme).
Suplentes não utilizados: Monteiro e Pedro Gonçalves.
Treinador: Fernando Ferreira.

Atlético Clube de Pernes.

GOLOS:
Grilo [2], David Nunes e Rui Costa (Tramagal).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Filipe Batista, Vítor Clemente e João Simões.

Equipa de Arbitragem: Filipe Batista, Vítor Clemente e João Simões com os capitães de equipa.

No final, como é habitual, fomos ouvir os responsáveis das equipas. Com Pedro Varino, treinador do Tramagal, ausente, foi o seu capitão Gonçalo Fernandes o porta-voz do grupo.

ÁUDIO | GONÇALO FERNANDES (Capitão do Tramagal Sport União):

Gonçalo Fernandes, capitão de equipa do Tramagal.

ÁUDIO | FERNANDO FERREIRA (Treinador do Pernes):

Fernando Ferreira, treinador do Pernes.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

Jorge Santiago

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.