Alvega tentou surpreender mas a equipa de Sentieiras soube defender-se e foi mais eficaz. Foto: mediotejo.net

C.P.C.D. SENTIEIRAS 2 – A.M.F. ALVEGA 0
Liga Inatel Santarém – Série 1 – quartos de final
Campo de Jogos de Sentieira
08-05-2022

A pequena aldeia de Sentieiras, no concelho de Abrantes, apresentava um ar festivo na receção aos seus adversários de Alvega num derbi concelhio muitas vezes repetido nas várias competições do Inatel. Da beira rio, de Alvega, viajaram muitos adeptos até ao vale onde, qual presépio, se desdobra a povoação de Sentieiras.

Na brasa crepitavam febras e couratos e as “minies” arrefeciam as gargantas sequiosas pela alta temperatura que se fazia sentir. O que nunca arrefeceu foi o entusiasmo e o fervor clubístico que faz desta competição uma verdadeira festa.

Sentieiras recebeu a “festa” do Inatel.

Em termos competitivos, estávamos nos quartos de final da Liga Inatel, a primeira jornada a eliminar e sobre o pelado estavam duas equipas com alto desempenho na época regular e que apenas o fator casa fazia pender algum favoritismo à equipa liderada pela dupla Mário Rodrigues e Tiago Pombo.

O Inatel nomeou para esta partida uma equipa de alto valor na arbitragem, liderada por André Gralha, sendo mais um acrescento de qualidade ao jogo. Quando André Gralha apitou e a bola começou a rolar percebeu-se que a equipa de Alvega queria “mandar” no jogo, surpreendendo o seu oponente.

Sentieiras testemunhou um jogo de emoções.

Podia ter marcado logo no primeiro minuto…! Luís Barão rematou forte e Telmo defendeu para a lateral. Na reposição João almeida rematou ao poste da baliza da equipa da casa. Estava dado o aviso…

No segundo minuto, com a equipa das Sentieiras algo surpreendida, Hélder Carboila não controlou o esférico e cometeu falta em “zona proibida”, em cima da linha de área em zona frontal. João Almeida, encarregue da cobrança, acertou na cortina defensiva dos “amarelos”.

João Almeida cobrou o livre para a barreira.

Sem dar grandes hipóteses de reação à equipa da casa, o Alvega insistia e instalava-se no meio campo contrário. André Marques, aos cinco minutos, arrancou um centro remate, cheio de “veneno”, que enganou o guarda redes Telmo. Valeu o capitão Filipe Rodrigues a afastar em cima da linha fatal.

A resposta da equipa da casa surgiu três minutos depois com Fred, muito em jogo, a cruzar para dentro da área sem que ninguém correspondesse. A resposta imediata dos homens da “margem sul” traduziu-se num remate de João almeida do “meio da rua” com o guarda redes Telmo a defender a dois tempos em cima da linha de baliza. Ainda se gritou golo…

Alvega sempre perto do golo.

Aos 13 minutos Fábio Viegas visou a baliza das Sentieiras sem sucesso e dois minutos depois, de meia distância, Luís Barão imitou-o. A resposta chegou por Tiago Leitão. Ganhou um ressalto e não se fez rogado. O remate não passou longe da baliza de Francisco Barão.

Após a fase inicial, de forte assédio da equipa de Alvega, a equipa da casa começou a dar sinais de poder equilibrar a partida. Aos 26 minutos, numa insistência, Gonçalo Santos serviu Tiago Leitão que ganhou um canto. Na transformação, Vasco Lopes cabeceou por cima do travessão.

Com o jogo em toada morna, Gonçalo Santos resolveu “tirar um coelho da cartola”… Vendo Francisco Barão adiantado executou, de muito longe, um chapéu bem medido e abriu a contagem… Golaço!!!

Golão de Gonçalo Santos dos 40 metros!!!

A ganhar, a equipa visitada sossegou e passou a gerir os tempos do jogo. Aos 33 minutos, numa disputa de bola, o marcador do golo, Gonçalo Santos, ficou caído na área a reclamar uma falta que André Gralha não atendeu. A razão pareceu estar do lado do juiz da partida. Aproveitou João Almeida para correr toda a ala esquerda e o forte remate saiu por cima.

Estava vivo o jogo e Luís Barão caiu na área das Sentieiras, reclamando grande penalidade. O árbitro mandou jogar e João Almeida rematou contra a defensiva da casa.

Ataque do Alvega sem golo à vista.

Com o tempo a esgotar-se, um livre conquistado pelos visitantes levou Eduardo Catarrinho para a cobrança. Rematou contra a barreira defensiva dos “amarelos”. Já nos descontos um centro remate de João Almeida, a fazer um enorme jogo, obrigou Telmo a arrojar-se ao solo para uma interceção de elevado grau de dificuldade. Um resultado “mentiroso” ao intervalo dava a vantagem à equipa anfitriã. Pelo que fez a equipa de Alvega merecia sair para o complemento a ganhar…

Intervalo para um a sandes…

Num jogo emotivo, com poucos golos mas muito calor, o descanso dos atletas coincidiu com uma corrida ao bar, não ao VAR, que essas “modernices” ainda não chegaram por aqui…

Refrescados os atletas e os adeptos, no regresso podiam-se ver muitas caras conhecidas, treinadores, jogadores e responsáveis políticos. Destacamos a presença de Luís Correia Dias, vereador com a responsabilidade do Desporto na edilidade abrantina. Com duas equipas do seu concelho em compita não poderia faltar…

Do vizinho Sardoal viajou Pedro Duque, vereador e exímio guarda redes neste campeonato em tempos ainda não muito distantes. Nuno Gomes fazia-lhe companhia, desfiando recordações. Esta é a “magia” do Inatel!!!

Alvega equilibrou o jogo.

O reatamento trouxe um momento de enorme apreensão quando João Almeida chocou com o guarda redes Telmo e ficou inanimado no pelado. André Gralha parou de imediato a partida acorrendo todos os socorros possíveis. Ficou-se, felizmente, pelo susto.

Aos 46 minutos o Alvega esteve muito perto do empate, que justificava grandemente. João Batista, num excesso de pontaria, acertou na base do poste esquerdo da baliza defendida pelas Sentieiras.

Situações de golo numa e outra baliza.

Insistiam os alveguenses mas as Sentieiras pareciam controlar as “operações”… Aos 49 minutos André Neves ensaiou um remate de meia distância cheio de intenção. Telmo, atento, negou-lhe o golo com uma enorme defesa. Com o jogo a ser disputado no meio campo, longe das balizas, os guarda redes folgaram um pouco…

A chegar à hora de jogo Daniel Coelho tentou, em jeito, bater Francisco Barão. O remate colocado passou muito perto do alvo. A resposta, dois minutos passados, não podia ser mais esclarecedora…

Tiago Leitão respondeu da melhor forma a um cruzamento vindo da esquerda do seu ataque e voltou a bater Barão, fixando o resultado em dois golos sem resposta.

Tiago Leitão marcou o segundo e arrumou o jogo.

Apesar do rude golpe nas suas pretensões, a equipa de Alvega nunca “deitou a toalha ao chão”. A ordem era tentar inverter o resultado e logo na reposição Eduardo Catarrinho tentou alvejar a baliza de Telmo, da meia distância, sem sucesso. João Almeida, o mais inconformado dos alveguenses, rematou com muito perigo perto dos ferros da baliza dos da casa.

Aos 69 minutos Viegas dispôs de soberana oportunidade para reduzir para o Alvega. Acorreu a um cruzamento da direita e a cabeçada proporcionou a Telmo Cavalheiro uma magnífica defesa, mantendo invioladas as suas redes.

Viegas podia ter reduzido.

Já perto do fim, Kikas, entrado no decorrer do segundo tempo, rematou cruzado mas o esférico perdeu-se pela linha de fundo. Pouco depois André Gralha dava o encontro por terminado e a festa instalou-se nas hoste das Sentieiras. Apesar de derrotados os alveguenses, com notável “fair play”, associaram-se aos vencedores terminando esta tarde de domingo em saudável convívio. Sobre o jogo está tudo dito: ganhou quem marcou…!!!

Uma palavra para a enorme qualidade da arbitragem. A equipa liderada por André Gralha, onde até figurava quarto árbitro, esteve num nível exibicional altíssimo. Sobriedade, pedagogia, serenidade fizeram deste momento um exemplo para aquilo que deve ser a arbitragem no Inatel… E não só!!!

A festa foi da equipa de Sentieiras.

Ficha do jogo:

CENTRO POPULAR DE CULTURA E DESPORTO DE SENTIEIRAS:
Telmo Cavalheiro, João Henriques, Filipe Rodrigues, Hélder Carboila, Tiago Leitão, Daniel Coelho, Vasco Lopes, Fred, Fábio Navalho, Gonçalo Santos e Pedro Roldão.
Suplentes: Diogo Pita, André Claro, Tiago Trindade, Nuno Mateus, Diogo Marques, Kikas e André Alves.
Treinadores: Mário Rodrigues e Tiago Pombo.

C.P.C.D.Sentieiras.

ASSOCIAÇÃO DE MELHORAMENTOS DA FREGUESIA DE ALVEGA:
Francisco Barão, Eduardo Catarrinho, André Marques, Afonso Marques, Jorge Guerreiro, Pedro Santos, André Neves, João Batista, João Almeida, Luís Barão e Fábio Viegas.
Suplentes: Nuno Marques, David Peres, Pedro Costa, Diogo Delgado, Bernardo Marques e Gilberto Mendes.
Treinador: João Farinha.

A.M.F. Alvega.

GOLOS:
Gonçalo Santos e Tiago Leitão (Sentieiras).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
André Gralha, Freitas da Silva e José Lopes.
Sérgio Morujo (4º árbitro).

Equipa de Arbitragem: André Gralha, Freitas da Silva, José Lopes e Sérgio Morujo com os capitães.

No final ouvimos os técnicos:
MÁRIO RODRIGUES (Sentieiras):

Mário Rodrigues, treinador das Sentieiras. Foto: arquivo mediotejo.net.

JOÃO FARINHA (Alvega):

João Farinha, treinador do Alvega.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

Jorge Santiago

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.