Além dos voos cativos e livres, o festival vai decorrer em vários municípios do Alentejo e contar com um "Night Glow". Foto arquivo;: Flávio Catarino

O Festival Internacional de Balões de Ar Quente regressa a Montargil, Ponte de Sor e a várias outras localidades do Alentejo entre os dias 4 e 13 de novembro, com a participação de cerca de 35 equipas europeias a colorir os céus com os seus balões. Voos livre, batismos de voo e espetáculos noturnos (night glows) integram o certame, na sua 25ª edição.

Promovido pela empresa Publibalão, em colaboração com o “Alentejo sem Fronteiras – Clube de Balonismo”, a 25.ª edição do festival, o mais antigo do género em Portugal, vai decorrer em várias localidades dos distritos de Portalegre e de Évora, entre os dias 04 e 13 de novembro.

O evento irá decorrer em várias localidades: Nisa (4 e 5 de novembro), Alter do Chão (6 de novembro), Monforte (7 de novembro), Vila Viçosa e Borba (8 de novembro), Fronteira (9 de novembro), Montargil (11 de novembro), Ponte de Sor (12 de novembro) e Fundação Abreu Callado (13 de novembro).

Além disso, poderão fazer um batismo de voo gratuito (balão fixo com subidas e descidas) durante os dias do festival, sendo apto para todas as idades e que permite vislumbrar as localidades aderentes ao evento a 360º.

Haverá também voos livres (as habituais viagens de balão), mas neste caso mediante a aquisição de uma pulseira agregada a um donativo com valor fixo, cujas receitas reverterão a favor dos bombeiros dos concelhos aderentes. A aquisição das pulseiras solidárias irá ser efetuada através de inscrição prévia, consoante os lugares disponíveis.

Citado num comunicado enviado à agência Lusa, o diretor e fundador do evento, Aníbal Soares, explica que decidiram, como forma de comemorar a 25.ª edição do festival, “alargar o número de dias, voos e espetáculos de ‘night glow’”, para que “um maior número de pessoas” possa assistir e efetuar um voo livre em balão de ar quente.

Durante o evento, e sempre que a meteorologia o permitir, o Festival Internacional de Balões de Ar Quente (FIBAQ) promete promover 15 sessões de voos livres com cerca de 35 balões de ar quente de diversas nacionalidades como Portugal, Espanha, França, Bélgica, Luxemburgo e Holanda.

O FIBAQ vai contar ainda com espetáculos noturnos, os denominados “Night Glow”, em que os pilotos preparam os seus balões como se fossem descolar, mas ficam presos a alguns metros do chão e com as chamas a serem libertadas intercaladamente, o que cria um espetáculo visual.

O festival, o maior e mais antigo do género em Portugal, tem raízes no distrito de Portalegre e serviu de base para a abertura, em 2012, da primeira escola do país para pilotos de balões de ar quente, em Fronteira.

c/LUSA

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *