O livro conta com ilustrações de Ilda Cristóvão e texto de Armando Cotrim. Foto: DR

No final dos anos 40 do séc. XX, com a subida das águas da albufeira de Castelo do Bode muitas centenas de pessoas foram obrigadas a abandonar as suas casas e os seus terrenos. Algumas conseguiram refazer as suas vidas nas mesmas localidades, mas a maioria das pessoas saíram das suas aldeias quebrando laços familiares e de amizade.

É inspirado nestas histórias de vida que surge o livro “A terra que o Zêzere escondeu”, da autoria de Armando Cotrim e ilustrações de Ilda Cristóvão, que integra a coleção infantil “Lendas e Narrativas de Ferreira do Zêzere”, editada pela Fundação Maria Dias Ferreira e pela Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere.

A obra, direcionada para o público infantil, conta a experiência de João Silva, da sua família e amigos, até ao dia em que tiveram que deixar para trás tudo o que construíram, “fugindo” das águas do rio Zêzere no final dos anos 40.

Os alunos destinatários da obra são os do Jardim de Infância e os do 1º e 2º ciclos.

As ilustrações do livro seguiram os trajes, utensílios e tradições do Portugal rural dessa época.

No final do livro existe um código QR que possibilita o acesso a quatro entrevistas a Palmira Silva, José Nunes, Antónia Dias e Dina Cotrim que viveram essa experiência em meados do séc. XX.

A obra ainda não tem data de lançamento, mas será apresentada durante este Mês Internacional das Bibliotecas Escolares.

Capa do livro

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.