Manuela Martins é a criadora da famosa bifana que atrai quem passa pela Festa Foto: mediotejo.net

Até este domingo, 8 de julho, decorre na Casa do Povo de Ferreira do Zêzere a terceira edição da Festa do Ovo. Uma forma de homenagear o concelho, Capital do Ovo, e arrecadar receitas para um salão multi-usos para a associação. A iniciativa une uma mostra de artesanato e arraial popular, com um segredo de sucesso que atrai quem por ali passa: a bifana de ovo, uma receita secreta desta Casa do Povo.

O conceito da bifana de ovo partiu de Manuela Martins, quando há três anos a Casa do Povo de Ferreira do Zêzere se iniciou com a Festa do Ovo. A bifana junta o tradicional bife com fiambre e queijo e um ovo estrelado, mistura que mostrou resultar no paladar dos mais exigentes. Mas o verdadeiro segredo está no molho, cuja receita Manuela Martins não revela. Com experiência na área da cozinha, o molho é uma criação sua, o qual confere um sabor algo picante, mas sem excesso, a todo o produto.

Turma de Bombos abriu o certame na sexta-feira, 6 de julho Foto: mediotejo.net

Não, nada disto é bom para a dieta. Mas “nunca ninguém me disse que não gostava”, comenta sorridente Manuela Martins, numa já atarefada tarde de sexta-feira, 6 de julho, aquando a abertura da Festa do Ovo. É o prato de sucesso, garantem-nos, desta iniciativa, onde não faltam os cheiros a chouriça e a frango assado, os sabores do Portugal tradicional.

A Festa do Ovo acompanha a reativação da Casa do Povo como núcleo associativo de cariz cultural. “Entendemos celebrar o ovo, porque Ferreira do Zêzere é a Capital do Ovo”, explicou ao mediotejo.net António Vicente Martins, presidente da direção. Para além da mostra de artesanato, quermesse e o programa musical, o evento tem um restaurante onde se podem provar variados pratos de ovo: sopa de ovo, diversas omeletes e a bifana de ovo, receita da casa e o sucesso do certame.

No âmbito da temática, no sábado, dia 7 de julho, teve ainda lugar o também já tradicional workshop do ovo. As abordagens centraram-se em torno da culinária do ovo, da vulgar omelete até à variada doçaria. Este domingo, 8 de julho, há música, com atuação dos diversos grupos ligados à Casa do Povo.

António Vicente Martins, presidente da Casa do Povo, afirma que o objetivo é fazer as pessoas felizes, unindo uma população idosa nas mais variadas atividades Foto: mediotejo.net

Esta é uma associação dinâmica com perto de 400 sócios que, dentro de uma população sobretudo sénior, procura criar atividades comunitárias. Com escola de bombos, fados, concertinas, orquestra de cordas e grupos corais, são vários os eventos em que participa.

António Vicente Martins tem em vista outras atividades, nomeadamente arrancar com aulas de inglês para adultos e estrangeiros e desenvolver as modalidades de xadrez e de boccia para idosos. Fora tudo isto, a Casa do Povo tem sido ainda uma grande promotora de viagens, com deslocações realizadas a Lourdes e Roma e um pouco por todo o país.

“Num concelho como o nosso, com muita terceira idade, queremos motivar as pessoas a serem felizes, aprendendo coisas novas”, frisa. Os pagamentos são simbólicos e mesmo os ganhos da Festa do Ovo serão revertidos para a construção de um salão multiusos, que deverá albergar as diversas atividades da Casa do Povo.

A obra está estimada em 100 mil euros e, segundo o responsável, a intenção é que tenha início até ao final deste ano.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.