Isabel Galriça, da Companhia Nacional de Bailado. Foto: DR

De 27 a 30 de junho a bailarina Isabel Galriça, da Companhia Nacional de Bailado, desenvolveu, em articulação com a professora Idalina Martins, um conjunto de atividades que proporcionou novas experiências e aprendizagens aos alunos do Agrupamento de Escolas de Ferreira do Zêzere. 

Tratou-se de uma Residência artística, uma das vertentes do Programa de Educação Estética e Artística (PEEA) da Direção Geral de Educação.  Este programa foi criado com o objetivo de promover a arte e a cultura no universo educativo e de contribuir para a formação global dos alunos

As residências artísticas destinam-se aos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico e contam com a participação ativa das autarquias parceiras, neste caso da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere. 

Em tempo oportuno, o Agrupamento de Escolas apresentou uma candidatura para receber um artista durante a última semana de aulas na turma FZ1 de Ferreira do Zêzere. A ideia era trazer a uma das nossas turnas, um músico, ator, bailarino, ilustrador, fotógrafo, pintor, ou outro artista que proporcionasse aos alunos e professores envolvidos experiências culturais e educativas marcantes.

A semana culminar com uma apresentação pública no Centro Cultural, onde os Encarregados de Educação e a comunidade educativa apreciaram o processo artístico desenvolvido e a constatação de que “o sucesso educativo e a qualidade das aprendizagens se encontram de múltiplas formas. Uma delas faz-se encontrando um caminho através da Arte, da Cultura e do Património”, destaca o Agrupamento.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.