Feira Mostra de Mação regressa ao Largo da Feira, junto ao Museu, Piscinas municipais descobertas e quartel da GNR. Foto arquivo: Joaquim Diogo

Durante cinco dias, a Feira Mostra de Mação vai receber espetáculos musicais, mostras gastronómicas e de artesanato, representantes da dinâmica económica, social, cultural e empresarial, inaugurar as piscinas descobertas requalificadas, um investimento de 600 mil euros, e abrir ao público o espaço Arqueosocial, ligado à arqueologia e à pré-história, com a autarquia a aproveitar ainda o momento festivo para apresentar publicamente a Carta Cultural do Concelho.  

“Efetivamente é com alguma ansiedade e expectativa que retomamos a Feira Mostra, pensamos ter um cartaz bom, diversificado, e que poderá assegurar uma presença significativa de pessoas, por um lado, e, por outro lado, pondo em destaque a nossa gastronomia, os nossos restaurantes e as associações, que vão trazer muitos pratos tradicionais do concelho de Mação e que são uma grande âncora da nossa feira, com milhares de pessoas que vão propositadamente para jantar, para provar os nossos pratos típicos, e uma vez mais está assegurada a qualidade e a diversidade também sobre esse ponto de vista”, disse hoje à Lusa Vasco Estrela, presidente da Câmara Municipal de Mação.

Feira Mostra de Mação regressa após dois anos de interregno. Foto: mediotejo.net

ÁUDIO | VASCO ESTRELA, PRESIDENTE CM MAÇÃO:

Tendo feito notar que a Feira Mostra, evento anual realizado pela Câmara de Mação, é um “momento de encontros e reencontros” e uma “festa de amizades e de afetos”, Vasco Estrela destacou como “não menos importante, o extraordinário apoio e colaboração de mais de duas dezenas de associações que colaboram” na realização do evento, “seja ao nível da restauração, seja ao nível das atividades culturais e desportivas que vão dinamizar ao longo dos cinco dias para que as pessoas se possam divertir”.

A gastronomia é uma das fortes apostas da Feira Mostra de Mação. Foto: DR

A Feira Mostra de Mação vai ser o momento para proceder à inauguração do Parque Arqueosocial do projeto Andakatu, no dia 01 de julho, no Alto do Calvário, um parque que pretende incentivar experiências de campo na área da Pré-história e dos saberes tradicionais e que representou um investimento na ordem dos 70 mil euros.

“O Parque Arqueosocial é um projeto apoiado pelo programa Inovação Social, muito direcionado para a parte cultural e educacional, promovido pelo Museu de Arte Pré-Histórica, Instituto Terra e Memória, e Instituto Politécnico de Tomar, e que pretende retratar o modo de vida do paleolítico naquele local, pelo que vamos ter a representação dessa forma de viver, com as cabanas onde os nossos antepassados longínquos viviam e a forma como os mesmos e como a comunidade se organizava”, explanou o autarca.

Projeto Arqueosocial em Mação. Foto: CMM

Por outro lado, continuou, “as piscinas descobertas vão ser inauguradas”, com um investimento da Câmara Municipal de Mação “superior a cerca de 600 mil euros” num “edifício que tem uma estrutura emblemática do concelho”, e que foi alvo de requalificação.

“A piscina tem 51 anos e a partir de dia 01 de julho ficará disponível, e, embora a abertura oficial do espaço para as pessoas seja no dia 05 de julho, na sexta-feira é a sua inauguração por forma a que o concelho tenha mais um motivo de atratividade, nomeadamente no verão, para a aventura, para o lazer, e para que as pessoas possam desfrutar”, salientou.

Requalificação das piscinas descobertas representou um investimento da autarquia de 600 mil euros. Foto: DR

Por fim, e ainda na sexta-feira, será lançada a Carta Cultural de Mação, um “projeto iniciado em 2019, com fundo de recolha de histórias, de lendas, de costumes, de usos, e tradições, recolhidas junto de mais de 300 pessoas” do concelho.

“Digamos que é um retrato indireto dos usos e costumes das tradições do nosso concelho e ficamos a perceber um bocadinho melhor a nossa história, as formas de viver, e vamos ficar surpreendidos com as diferenças que existem nestes 400 km quadrados de território, tal é a diversidade que existe. Um pouco a exemplo que foi a nossa Carta Gastronómica, este será mais um documento e um testemunho para a posteridade e para que as pessoas possam perceber realmente de onde viemos e o que somos”, afirmou Estrela.

Representando um investimento na ordem dos 130 mil euros, a Feira Mostra de Mação principia na quarta-feira, dia 29 de junho, e estende-se até 03 de julho, com a presença de 81 expositores, 20 dos quais dedicados ao artesanato, seis espaços de restauração, e a 22ª edição da Feira do livro, com destaque para os autores locais.

Xutos e Pontapés atuam em Mação no dia 1 de julho. Foto arquivo: CMO

O programa musical inclui nomes como Vox Populi, Orquestra 12 de Abril com Luís Represas, Xutos & Pontapés, Marco Rodrigues, Beatbombers, Ana Malhoa e Avô Cantigas, a par de grupos do concelho de Mação.

“Acho que estão reunidas as condições para que as pessoas venham ao nosso concelho e se sintam bem, evidentemente aqueles que são naturais de Mação e que por circunstâncias da vida aqui não residem, mas que têm esta terra no seu coração, possam vir e ter orgulho na feira que vamos levar por diante”, concluiu o autarca.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Agência Lusa

Agência de Notícias de Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.