Padre Joaquim Ventura, o fundador da IPSS. Foto: Fernanda Frazão

Este é o ano da comemoração dos 25 anos da Fundação Arca da Aliança, uma instituição sedeada em Fátima que se dedica ao apoio a crianças e idosos. Às bodas de prata junta-se a celebração dos 70 anos de sacerdócio do seu fundador, o padre Joaquim Rodrigues Ventura.

A missa e a festa de homenagem ao padre Joaquim Ventura tiveram lugar no dia 20 de julho, na sede da Fundação. A pedido do sacerdote foi feita uma festa simples, em ambiente familiar e de amizade. Na homilia da missa de ação de graças a que presidiu, agradeceu aos presentes o momento ali vivido e a Deus o caminho que pôde empreender ao serviço da Igreja e da comunidade durante os seus anos de sacerdócio. Agradeceu também a presença de monsenhor Luciano Guerra, do padre José Augusto Leitão e do padre Benevenuto Morgado, que com ele concelebraram a celebração eucarística.

A Fundação Arca da Aliança, que nas palavras do seu fundador “é um projeto sempre em aberto e nunca acabado, onde cabem todas as situações humanas que reclamam especiais cuidados de assistência, desde a idade infantil à idade proveta”, integra atualmente duas vertentes principais: a de ERPI – Estrutura Residencial para Pessoas Idosas lar de idosos, com o Solar das Bem-Aventuranças; e a de Casa de Acolhimento para Crianças e Jovens em Risco, com o LIJ – Lar de Infância e Juventude.

O Solar das Bem-Aventuranças tem capacidade para 74 idosos, ali recebidos em regime de lar e em moradias assistidas. O LIJ é totalmente direcionado para o acolhimento a meninos e jovens rapazes com caraterísticas especiais de natureza social e familiar, acolhidos em ambiente de proximidade familiar, com o objetivo de garantir o seu desenvolvimento físico, espiritual e emocional.

Exposição “Existir para Servir”

Com inauguração marcada para 5 de agosto, a exposição “Existir para Servir” estará patente ao público no Posto de Turismo de Fátima, na Cova da Iria, até 16 de outubro. Com o título que serve de lema à instituição, “Existir para Servir”, a mostra é alusiva aos 25 anos da Fundação e apresenta-se como “um percurso de memória pelos principais momentos e sectores principais que definem a missão da instituição: o sócio-caritativo, o da arte e da educação e o da cultura e da espiritualidade”.

Natural do Juncal, concelho de Porto de Mós, o padre Joaquim Ventura celebrou a 20 de julho os seus 70 anos de sacerdócio (1952).

Entre outras funções que desempenhou para a Igreja e na comunidade, prestou serviço no Santuário de Fátima até março de 1953, data em que foi nomeado primeiro pároco da recém-criada freguesia da Atouguia, no concelho de Ourém.  Entre setembro 1959 e outubro de 1962 serviu como capelão a recém-criada Base Aérea N.º 5, em Monte Real.  

Depois de um tempo de formação em Paris e em Roma, vem para Fátima para dar continuidade e dimensão ao projeto iniciado pelo então pároco de Fátima, padre Manuel Henriques, o Colégio de São Miguel, do qual foi diretor durante várias décadas, de 1966 a 2012.  

É o fundador da Fundação Arca da Aliança, instituída formalmente a 3 de dezembro de 1997, com outorgação do estatuto de Utilidade Pública em dezembro de 1999 e de IPSS – Instituição Particular de Solidariedade Social em maio de 2004.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.