Entrada da Fabrióleo em Carreiro da Areia, Torres Novas. Foto arquivo: mediotejo.net

Houve um “pequeno derrame”, há cerca de duas semanas, na fábrica Fabrióleo, onde “alguém” abriu uma das torneiras de um dos depósitos, escorrendo líquido para a rua, deu conta Pedro Ferreira (PS), presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, durante a última reunião camarária de 19 de abril. O autarca tem reunião marcada com o novo ministro do ambiente, Duarte Cordeiro, para discutir a questão da Fabrióleo e dos produtos tóxicos ali armazenados.

Após dar conta de que o referido derrame escorreu para a rua que passa em frente à fábrica, Pedro Ferreira garantiu que “imediatamente” foram tomadas as “devidas” medidas, tendo sido solicitada a comparência da GNR, bombeiros e proteção civil. O departamento de obras do município resolveu o problema, retirando o líquido que estava na estrada.

Pedro Ferreira, presidente do município de Torres Novas informa sobre o “pequeno” derrame ocorrido na Fabrióleo.

Presente no local esteve também um oficial de justiça do processo judicial que está em curso, com quem ficou articulado para a Câmara de Torres Novas oficiar o juiz responsável pelo processo em Santarém para o levantamento dos 13 depósitos que existem na fábrica, os quais “era essencial que fossem tirados”, pelo que a Câmara vai escrever ao juiz “no sentido de apelar a uma rápida execução e uma rápida transição daquele processo para agilizar o mais depressa possível já que o credor está disponível para levantar os 13 depósitos”, tendo referindo o presidente do município torrejano que isso já seria “uma parte da solução” para o “grande problema que ali está para ser resolvido”.

Em causa estão os 13 depósitos da fábrica que, através de uma decisão judicial, tinham sido entregues a um credor, pelo que estava a ser resolvida a questão de quem suportaria o custo da retirada dos produtos tóxicos lá armazenados, o qual ascende a um milhão de euros, segundo já tinha dado conta Pedro Ferreira.

Pedro Ferreira deu ainda nota de que contactou o novo ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro, com com quem ficou marcada uma reunião, que irá acontecer no decorrer da próxima semana, no Ministério do Ambiente, dedicada “unicamente” à questão da Fabrióleo. 

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.