Estudante. Foto: DR

A oferta educativa do concelho vai ser reforçada com a possibilidade de frequência de Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP) a partir do ano letivo 2018/19. A confirmação foi dada esta segunda-feira, dia 5, durante a reunião em que o executivo camarário aprovou por unanimidade a parceria municipal com a Cooptécnica Gustave Eiffel – Cooperativa de Ensino e Formação Técnico Profissional C.R.L. e o ISEC Lisboa – Instituto Superior de Educação e Ciências.

O protocolo assinado entre a autarquia e estas entidades estabelece, entre outros pontos, os princípios orientadores da lecionação de Cursos Técnicos Superiores Profissionais, Licenciaturas, Mestrados e Pós-Graduações pelo ISEC Lisboa. O mesmo documento prevê, igualmente, a criação de um polo deste estabelecimento de ensino superior nas instalações da Cooptécnica, no campus académico da Escola Gustave Eiffel do Entroncamento.

Jorge Faria referiu o trabalho desenvolvido até à data pela câmara municipal que preside, do qual resultou a autorização para o arranque dos TeSP de Comunicação e Marketing e de Proteção Civil e Socorro no próximo ano letivo em regime pós-laboral. Também durante a reunião, a vereadora Tília Nunes justificou que a escolha por estas áreas se enquadra nas assinaladas como “prioridade positiva” ao nível do concelho e da região. Outras são as dos transportes, logística, mecatrónica e eletrónica.

A proposta apresentada mereceu a totalidade dos votos a favor, não deixando os vereadores da oposição José Baptista (PSD) e Henrique Leal (BE) de salientar a importância de um maior envolvimento dos elementos do executivo que não desempenham funções a tempo inteiro neste tipo de decisões.

Os TeSP são cursos que não conferem grau académico e cuja conclusão com aproveitamento permite aceder e ingressar nos ciclos de estudos de licenciatura e integrados de mestrado do ensino superior público ou privado, com exceção do ensino superior militar ou policial, através de concurso especial. Este ciclo de estudos dura quatro semestres curriculares e é ministrado no ensino politécnico através de unidades curriculares organizadas em três componentes: geral e científica, técnica e em contexto de trabalho (estágio).

Podem candidatar-se a estes cursos de ensino superior os titulares de cursos de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, das provas de avaliação da capacidade para a frequência do ensino superior de maiores de 23 anos, assim como de diplomas de especialização tecnológica, técnico superior profissional ou grau de ensino superior que pretendam requalificação profissional.

Sónia Leitão

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

Entre na conversa

1 Comentário

  1. Gostaria de participar do cursso e dos progamas sociais socio educativos e servicos voluntarios me chama Daniel tenho 23 anos e sou super dedicado , agil . 960402807

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.